José Fonte afirmou que o mais importante no Euro2016 “não é jogar bem, mas sim ganhar e passar” e desvalorizou algumas críticas que a seleção portuguesa recebeu pelo tipo de futebol apresentado em França.

“Claro que queremos jogar bem e ganhar por 8-0 mas não é possível. Se ganharmos o Europeu a jogar feio, eu assino por baixo. Queremos é ganhar. Houve jogos em que ofensivamente jogámos bem mas a bola não entrou. O importante agora é ganhar e passar”, afirmou José Fonte em conferência de imprensa.

Minutos antes de mais um treino de Portugal no Centro Nacional de Râguebi, em Marcoussis, o defesa luso garantiu que “todos os 23” convocados pelo selecionador Fernando Santos “querem ser titulares” nos quartos de final frente à Polónia, mas estão preparados para também ficar no banco de suplentes.

“Quando alguém não fica chateado por não ser titular é que é estranho. Nesta equipa, os jogadores que não são titulares ainda trabalham mais. Ficar chateado e levar para o lado mau é que não é benéfico, mas felizmente isso não acontece”, disse o jogador de 32 anos.

Para José Fonte, o mais importante agora é “recuperar bem fisicamente” para o duelo com os polacos, numa altura em que as pernas “já começam a pesar”.

“É nesta altura que as dores começam a aparecer. É preciso estar bem e o mais fresco possível nesta fase da prova. Vai ser um jogo difícil e complicado, porque vamos ter pela frente adversário com muita qualidade”, referiu.

O central do Southampton, que tem 13 jogos pela seleção principal, rejeitou atribuir algum favoritismo a Portugal e garantiu que já sabe tudo sobre o avançado Robert Lewandowski, a ‘estrela’ da seleção polaca.

“Tem uma enorme qualidade e temos toda a informação sobre ele, mas no jogo é que se vê. Vamos ter de ter muita atenção, claro”, disse o jogador formado no Sporting.

Portugal defronta na quinta-feira a Polónia, nos quartos de final do Euro2016, num encontro que vai decorrer em Marselha, no Estádio Vélodrome, e terá inicio às 21:00 (20:00 de Lisboa).