Dark Mode 169kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Petição pelo novo referendo investigada por fraude

É a petição com mais assinaturas no site do parlamento britânico, mas muitas podem ser fraudulentas. O criador da petição não esperava este resultado, até porque estava a favor do Brexit.

i

Dan Kitwood/Getty Images

Dan Kitwood/Getty Images

Com mais de 3,7 milhões de assinaturas, a petição mais votada de sempre no site do parlamento britânico está a ser investigada por fraude, noticia a BBC. O Comité de Petições informou no Twitter, no domingo, que já tinha retirado 77 mil assinaturas.

A presidente do Comité de Petições, Helen Jones, declarou que “levam a fraude no sistema de petições muito a sério, porque prejudica o processo de democracia parlamentar”. “As pessoas que adicionam assinaturas fraudulentas a esta petição devem saber que prejudicam a causa que pretendem apoiar.” Um dos requisitos é que os assinantes sejam britânicos ou vivam no Reino Unido, mas a fraude pode passar até por assinaturas fabricadas por programas de computador.

De qualquer forma, a petição já ultrapassou as 100 mil assinaturas necessárias para ser tida em consideração pelo parlamento. O Comité de Petições vai levar esta petição à próxima reunião e aí decidir se haverá um debate sobre ela ou não. Helen Jones informa que o comité não decide se concorda ou não com a petição, apenas se a vai discutir ou não.

A petição, criada por William Oliver Healey (como indicado no site das petições), queria que o resultado do referendo só valesse se mais de 75% dos eleitores votassem – e este ato democrático contou com a participação de 72% dos votantes. Outra das condições era que o resultado vencedor teria de ultrapassar mais de 60% dos votos – neste caso, a saída ganhou com 51,9%.

Agora, numa conta de Facebook, um ativista do Democratas Ingleses identificou-se como o mentor da petição e veio lamentar o resultado da mesma porque não era esta a intenção inicial. Oliver Healey é defensor da saída do Reino Unido da União Europeia e criou a petição em maio, numa altura em que não acreditava que o Brexit pudesse ganhar o referendo.

Na manhã que se seguiu ao referendo a petição só tinha 22 assinaturas, mas aparentemente terá sido adotada pelos apoiantes do Bremain – aqueles que desejam que o Reino Unido não saia. Daí que o alegado criador tenha sentido necessidade de vir clarificar a sua posição em relação ao referendo e à União Europeia.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.