O vencedor do Prémio Novo Banco Photo 2016, no valor de 40 mil euros, ao qual concorrem três artistas finalistas, de Portugal, Angola e Moçambique, vai ser anunciado na quinta-feira, em Lisboa.

O galardão com valor mais elevado no campo das artes visuais, em Portugal, organizado pelo Museu Coleção Berardo em parceria com o Novo Banco, vai ser anunciado numa cerimónia, no Centro Cultural de Belém (CCB), às 19h00.

Concorrem ao prémio com obras inéditas os artistas Félix Mula (Moçambique), Mónica de Miranda (Angola) e Pauliana Pimentel (Portugal), cujas obras estão em exposição desde 18 de maio, no Museu Berardo, instalado no CCB, onde ficarão até 2 de outubro.

O prémio mantém a filosofia da seleção de artistas de nacionalidade portuguesa e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

A escolha dos três artistas foi feita por um júri de seleção, representativo do critério geográfico, composto pelo curador David Santos (Portugal), a arquiteta e diretora da Beyond Entropy África Paula Nascimento (Angola), e o artista Pompílio Hilário Gemuce (Moçambique).

Depois de analisarem o panorama expositivo da fotografia no período a que reporta o prémio, os membros do júri selecionaram os três artistas, que realizaram novos trabalhos e vão ser avaliados por um júri internacional.

No ano passado, a artista portuguesa Ângela Ferreira foi a vencedora do Prémio Novo Banco Photo, com a exposição “A Tendency to Forget”, sobre a temática do colonialismo.

Helena Almeida foi a vencedora da primeira edição, em 2004, José Luís Neto venceu em 2005, Daniel Blaufuks em 2006, Miguel Soares em 2007, Edgar Martins em 2008, Filipa César em 2009, Manuela Marques em 2011, Mauro Pinto em 2012, Pedro Motta em 2013, e Letícia Ramos em 2014.