O fabricante automóvel japonês Toyota Motor anunciou esta a chamada à revisão de 1,43 milhões de veículos em todo o mundo afetados por novos problemas detetados nos airbags produzidos pela empresa nipónica Takata.

Os modelos que vão voltar às oficinas são os híbridos Prius, Prius PHV e Lexus CT200h fabricados entre 2008 e 2012.

A maioria dos automóveis afetados foi vendida no Japão (743.000), América do Norte (495.000) e Europa (141.000), confirmou um porta-voz da empresa à agência Efe.

O líder mundial automóvel detetou pequenas fissuras nas soldaduras do inflador dos airbags laterais dos bancos da frente, o que poderia causar a separação das peças do dispositivo.

Tal poderia levar o inflador (o encapsulado metálico em que se aloja o ‘airbag’) a sair projetado no caso de ativado o ‘airbag’, representando, portanto, um risco à segurança dos ocupantes do veículo, apesar de a Toyota não ter, até ao momento, conhecimento de qualquer incidente do tipo, segundo a mesma fonte.

A falha de fabrico é diferente da outra detetada anteriormente nos airbag da Takata, a qual obrigou mais de 100 milhões de automóveis de diferentes marcas em todo o mundo a regressarem às oficinas.

Os defeitos no fabrico dos infladores fazem com que o dispositivo de segurança se possa abrir com demasiada força e projetar fragmentos contra os ocupantes.

Os dispositivos defeituosos foram relacionados com a morte de pelo menos 11 pessoas nos Estados Unidos e na Malásia.