Partes de um corpo foram encontrados no areal da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, Brasil. É perto do local onde foi feita a descoberta que se vão realizar as provas de voleibol de praia dos Jogos Olímpicos. A descoberta foi feita esta quarta-feira, 37 dias antes do início dos Jogos.

Um pé e outra parte de um corpo que ainda não foi identificada pela Polícia Militar foram encontrados por um cidadão brasileiro, informa a CNN.

As causas da morte da pessoa e a sua identidade ainda não são conhecidas.

Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro começam no dia 5 de agosto e têm sido vários os acontecimentos que marcaram, pela negativa, os últimos dias.

O que tem acontecido no Brasil

Polícias e bombeiros brasileiros protestaram-se na passada segunda-feira, por salários em atraso.

No aeroporto da cidade, manifestantes seguravam cartazes onde se podia ler “Bem-vindos ao inferno. Polícias e bombeiros não são pagos, quem vier ao Rio de Janeiro não vai estar seguro”.

Várias outras mensagens foram deixadas nas ruas, alertando para a falta de segurança ou de hospitais na cidade brasileira.

https://twitter.com/Cecillia/status/746856851673841664?ref_src=twsrc%5Etfw

No domingo, um homem tentou apagar a chama olímpica com um balde de água, mas falhou e foi detido pela polícia. Pode ver o momento abaixo.

O homem afirmou depois: “Temos a tocha, mas não tenho educação, saúde, segurança qualidade de vida…”.

Na semana anterior, segunda-feira dia 20, um jaguar foi morto depois de ter estado presente num evento olímpico onde foi apresentada a tocha.

The Olympic Torch, hold by an athlete, is seen by a jaguar --symbol of Amazonia-- during a ceremony in Manaus, northern Brazil, on June 20, 2016. The jaguar, who was named Juma and lived in the local zoo, had to be shot dead by soldiers shortly after the ceremony when he escaped and attacked a veterinarian despite having been hit four times with tranquilizing darts. / AFP / Diario do Amazonas / Jair Araujo (Photo credit should read JAIR ARAUJO/AFP/Getty Images)

Juma, o jaguar que foi assassinado depois do evento onde foi apresentada a tocha olímpica. (JAIR ARAUJO/AFP/Getty Images)