O primeiro-ministro disse em Almeirim que a descida da taxa do IVA na restauração, que hoje entra em vigor, veio corrigir uma medida que “foi errada do ponto de vista económico”.

“Nos últimos anos tivemos neste setor a destruição de 4.000 empresas, uma redução de 750 milhões de euros do volume de negócios e uma perda de 20.000 postos de trabalho”, declarou António Costa durante um almoço num dos restaurantes de Almeirim onde se serve a típica sopa de pedra e que foi promovido pela Associação de Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) para assinalar a entrada em vigor da nova taxa.

Para o primeiro-ministro, a medida, que entra em vigor juntamente com duas outras (a tarifa social de energia e a reposição das 35 horas semanais na Função Pública), vem ajudar a restaurar a confiança, “primeiro pilar da importância do cumprimento dos compromissos assumidos com os cidadãos e os agentes económicos”.