Depois do Citijet, um pequeno descapotável baseado no citadino Citigo e revelado em 2014, e da pick-up Funstar assente no Fabia, criada em 2015, os mais jovens aprendizes da Skoda voltaram a meter mãos à obra e desenvolveram este ano mais um projecto inédito, desta feita com base no Rapid Spaceback. Chama-se Atero a criação que demorou cerca de seis meses a materializar-se e que envolveu uma equipa de 26 elementos (22 homens e quatro mulheres).

O motor é o 1.4 TSI de 125 cv, combinado com a caixa DSG de dupla embraiagem e sete velocidades. As jantes provêm do Octavia, mas foram pintadas de preto e contam com riscas vermelhas. Os travões dianteiros são ventilados e perfurados. Já o interior, a par de uma iluminação ambiente por LED, destaca-se pelo seu sistema de som com 14 altifalantes e amplificador de 1.800 Watt.

O programa de formação vocacional que Skoda leva a cabo na sua fábrica de Mlada Boleslav proporciona aos jovens que o integram cursos de três ou quatro anos, sendo feita uma oferta de emprego na própria marca a todos os que o terminam com aproveitamento. Actualmente, cerca de 900 formandos, perto de uma centena dos quais empregados da Skoda, integram os 14 programas de formação a decorrer.