Rádio Observador

Marinha Portuguesa

Em Cabo Verde, Sagres torna-se primeiro navio português condecorado no estrangeiro

4.635

O navio-escola Sagres tornou-se a primeira embarcação da Marinha Portuguesa a ser condecorada por um país estrangeiro ao receber no porto da Praia, Cabo Verde, a "Estrela de Honra" da república cabo-verdiana.

LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O navio-escola Sagres tornou-se a primeira embarcação da Marinha Portuguesa a ser condecorada por um país estrangeiro ao receber no porto da Praia, Cabo Verde, a “Estrela de Honra” da república cabo-verdiana.

Numa cerimónia presidida pelo ministro da Defesa de Cabo Verde, Luís Filipe Tavares, e pelo secretário de Estado da Defesa de Portugal, Marcos Perestrello, o navio português mais condecorado acrescenta uma nova marca à sua história ao tornar-se no primeira embarcação da Marinha Portuguesa a receber uma distinção de um país estrangeiro.

O NRP Sagres foi distinguido pela sua história como símbolo nacional de Portugal e dos feitos da Marinha Portuguesa, por ser “uma verdadeira embaixada deambulante da paz, da fraternidade e da tolerância”, bem como pelo seu papel na defesa da língua, história e cultura portuguesa e lusófona, segundo o decreto da condecoração lido durante a cerimónia.

A medalha da “Estrela de Honra” das Forças Armadas de Cabo Verde, na classe ouro, foi imposta pelo ministro cabo-verdiano no estandarte do navio num ato a bordo em que participaram várias entidades políticas e militares dos dois países.

Marcaram igualmente presença na cerimónia os presidentes dos Comités Olímpicos de Portugal e de Cabo Verde e a antiga atleta e atual embaixadora olímpica portuguesa Rosa Mota.

O Navio da República Portuguesa (NRP) Sagres atracou em Cabo Verde a caminho do Brasil, onde será a Casa de Portugal nos Jogos Olímpicos Rio2016.

A condecoração visa ainda distinguir a “nobre e fundamental missão” de “facultar o treino e o contacto com a vida do mar às sucessivas gerações da Marinha Portuguesa”.

Para o ministro da Defesa cabo-verdiano, Luís Filipe Tavares, a condecoração justifica-se, desde logo, pela amizade que une os dois países.

“O navio Sagres, quando foi adquirido pela Marinha Portuguesa à Marinha Brasileira, o primeiro porto em que aportou foi São Vicente, na altura território português. É simbólico e estamos a condecorar um navio que representa muito para nós”, disse Luís Filipe Tavares.

O ministro assinalou o facto de, a bordo do navio, estarem também oficiais cabo-verdianos, sublinhando que a condecoração simboliza o “reconhecimento das excelentes relações que existem entre Cabo Verde e Portugal”.

“Estamos em Portugal, mas sentimo-nos em casa a abordo deste navio. O navio é português, está em Cabo Verde e é um navio também cabo-verdiano”, acrescentou.

Por seu lado, o comandante do NRP Sagres, António Gonçalves, considerou a condecoração “um momento alto na construção da lenda em que se transformou o navio”.

“O navio-escola Sagres já é o navio mais condecorado da Marinha Portuguesa e é o único navio da Marinha Portuguesa a ostentar uma condecoração de um país estrangeiro: Cabo Verde, com quem subsistem laços de amizade de longa data”, disse.

O secretário de Estado da Defesa português, Marcos Perestrello, destacou o “papel crucial” do Sagres na formação dos cadetes da Escola Naval de Portugal, considerando que se trata de “uma escola de mar e de vida”.

“O navio-escola Sagres já efetuou três voltas ao mundo e visitou 166 portos estrangeiros em 60 países. É um embaixador itinerante, elegante, bonito e sem idade”, disse.

O responsável sublinhou ainda que o Sagres tem a missão de “aproximar a Marinha Portuguesa das suas congéneres, contribuir para a afirmação de Portugal no mundo, divulgando a sua cultura e os seus produtos, e ser um espelho dos valores portugueses”.

Destacou ainda o seu papel no estreitamento dos laços com os países da lusofonia.

“No caso de Cabo Verde, decorrem com regularidade diversas ações, tanto no quadro da cooperação técnico-militar como na formação dos futuros oficiais de Cabo Verde”, disse.

Acrescentou que nesta missão se encontra entre os 63 cadetes a bordo um aspirante da Marinha de Cabo Verde, o primeiro de um país de língua portuguesa a efetuar o estágio de embarque no navio.

Na missão, que inclui também a componente de formação para os alunos da Escola Naval, participam ainda mais cinco cadetes de países africanos de língua portuguesa: quatro angolanos e um moçambicano, além de outros da Alemanha, Espanha, Inglaterra, Marrocos, Tunísia e Turquia.

Desde 1981 já embarcaram no navio-escola Sagres 28 cadetes oriundos de Cabo Verde.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)