Novos programas de investigação vão poder concorrer no próximo ano a verbas do novo Orçamento Participativo de Ciência e Tecnologia, que será criado nos próximos meses, anunciou hoje o Ministro da Ciência, Manuel Heitor.

A ideia é utilizar até 1% do orçamento da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) para o novo projeto que o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior espera estar pronto até ao final do ano: um orçamento participativo de ciência e tecnologia para a implementação de novos projetos e agendas de investigação definidas por iniciativa pública, atores individuais e coletivos.

Tal como já acontece em algumas autarquias, em que a população pode escolher qual o melhor projeto que deve ser financiado e posto em prática nas cidades, no próximo ano também os trabalhos de ciência e investigação vão poder concorrer a um orçamento participativo, revelou hoje o ministro Manuel Heitor, durante a cerimonia de abertura do “Encontro com a Ciência e Tecnologia em Portugal 2016”, que decorre até quarta-feira em Lisboa.