Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Tinham passado 1.503 anos desde que o imperador romano Teodósio tinha banido os Jogos Olímpicos por considerá-los um “culto pagão” que não era compatível com o catolicismo que pregava. O evento estava ligado a um festival de culto a Zeus, deus dos deuses na mitologia grega.

A verdade é que o principal objetivo era exibir as qualidades físicas dos atletas gregos, como se explica no site oficial dos Jogos Olímpicos. Por isso, em 1896, o evento renasceu com um nome que era uma lufada de ar fresco: Primeiros Jogos Olímpicos Modernos. Realizar-se-iam, claro está, em Atenas, cidade que viu os Jogos nascerem. Ali, com vista para a Acrópole, juntaram-se os melhores atletas de 14 nações diferentes, a maior parte vindos da Alemanha, França e Reino Unido.

A maratona foi o ponto alto dos Jogos Olímpicos em 1896 (como ainda o é nos Jogos atuais). Os gregos queriam ganhar por uma questão de orgulho. A lenda conta que, em 490 a.C., aquando de uma disputa entre atenienses e persas, os inimigos tinham jurado que iriam marchar até Atenas, violar as mulheres e matar as crianças da cidade caso ganhassem a batalha. Assustados, os soldados atenienses deram ordens às mulheres para, caso não soubessem da vitória grega num espaço de 24 horas, matassem as crianças e depois se suicidassem. Os gregos ganharam, mas estavam receosos que as mulheres pusessem o plano em ação antes do tempo. Por isso, o general Milcíades enviou o seu melhor atleta, Fidípedes, para correr da planície de Maratonas até Atenas para dar a boa nova às famílias. Fidípedes percorreu 40 quilómetros. E correu tão depressa que, chegado à capital grega, disse apenas “vencemos” e caiu morto.

Em 1896, Spyridon Louis fez jus ao nome de Fidípedes: venceu a maratona de quatro quilómetros perante os olhos atentos de 100 mil espetadores e com uma diferença de sete minutos em relação ao segundo classificado. Mas ele não foi o primeiro campeão dos Jogos Olímpicos Modernos: esse foi James Connolly, o norte-americano que, a 6 de abril daquele ano, ganhou em triplo salto. Foi a primeira medalha entregue a um atleta em mais de 1500 anos.

Os Jogos Olímpicos de 1896, os primeiros da era moderna, foram documentados em imagens. Veja-as na fotogaleria e conheça os protagonistas desse evento histórico.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR