O Ministério Público e os advogados dos pais e da avó do bebé que morreu em 2013 após o ataque de um cão, em Beja, pediram esta terça-feira a absolvição dos arguidos pelo crime de exposição ou abandono da criança.

Os três arguidos, que são acusados do crime de exposição ou abandono do menino, agravado pelo resultado, foram esta terça-feira julgados por um tribunal coletivo, em Beja, num julgamento com uma única sessão, que incluiu as alegações finais.

O crime é punível com pena de prisão de três a dez anos e, nas alegações finais, o procurador do Ministério Público (MP) e os três defensores oficiosos dos arguidos pediram a absolvição.