Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Alemanha está a criticar a Comissão Europeia por atrasar a aplicação de sanções contra Portugal e Espanha, noticia esta quarta-feira o Independent. O comissário da Energia, o alemão Günther Oettinger já defendeu publicamente que a Europa não pode continuar a adiar as sanções, sob pena de perder a sua credibilidade.

Segundo o Independent, Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia, está a ser fortemente criticado pela Alemanha por estar a falhar, no ponto de vista dos germânicos, na aplicação das regras orçamentais comunitárias. O jornal adianta que Juncker terá interferido pessoalmente para atrasar a introdução de sanções contra os dois países ibéricos, que se esperava que fosse acontecer esta terça-feira, 5 de julho.

Depois de ter sido anunciado o adiamento da decisão, o comissário alemão da Energia, Günther Oettinger, defendeu publicamente a aplicação das sanções, ao jornal alemão Bild:

Nenhum dos países respeitou as metas orçamentais com que se tinham ambos comprometido. Se desenhamos regras comuns, tem de haver adesão às regras.”

Nem Portugal, nem Espanha apresentaram ainda medidas adicionais para garantir o cumprimento das metas de défice definidas para este ano. O próximo Ecofin (a reunião dos ministros das Finanças da União Europeia) está marcado para 12 de julho. Espera-se que a situação orçamental dos dois países ibéricos seja avaliada nesse momento.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR