Os restos mortais de Peggy Knobloch, uma criança alemã que desapareceu em 2001 com nove anos, foram encontrados este sábado, numa floresta perto da casa da família, no estado alemão da Turíngia.

O corpo foi encontrado por um homem que se encontrava a apanhar cogumelos na floresta. Depois de descobrir partes de um corpo humano, o homem chamou a polícia.

À BBC, as autoridades alemãs explicam que é “muito provável” que se tratem dos restos de Peggy, mas “ainda não é 100% certo”. O anúncio oficial será feito após serem efetuados testes de ADN ao cadáver.

A menina, que ficou conhecida como a “Maddie alemã”, esteve desaparecida durante 15 anos, depois de, em 2001, não ter regressado a casa no fim das aulas. Nessa altura, as autoridades fizeram buscas durante várias semanas na área da residência da criança.

Relatos de que Peggy teria sido vista na República Checa e na Turquia fizeram o caso correr o mundo, aumentando as suspeitas de rapto. No entanto, passado algum tempo sem o corpo aparecer, a hipótese de homicídio ganhou força.

Em 2002, um homem foi acusado de ter violado a menina e a ter assassinado, de acordo com a sua própria confissão. Dois anos depois, o homem retirou a confissão, mas acabou condenado a prisão perpétua. Cumpriu a pena num hospital psiquiátrico, por ter problemas mentais, até ser libertado dez anos depois, na sequência da anulação da sentença. Segundo explica a BBC, mais ninguém foi implicado no caso.