Dark Mode 170kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Uma carta genial aos adolescentes de todo o mundo

Uma carta no Facebook sobre a necessidade de os adolescentes se aceitarem como são foi partilhada milhares de vezes. Considerada "simplesmente genial", elogia uma rapariga "sublime na tua imperfeição"

i

Jessica disse à rapariga do biquíni verde que ela é perfeita como é, "sublime na tua imperfeição"

LightRocket via Getty Images

Jessica disse à rapariga do biquíni verde que ela é perfeita como é, "sublime na tua imperfeição"

LightRocket via Getty Images

É uma “carta” dirigida à “rapariga do biquíni verde” e apenas lhe explica o porquê de não se dever envergonhar do seu corpo. Mas a autora — Jessica Gomés — fá-lo tão bem que o seu post no Facebook já foi partilhado mais de 130.000 vezes em pouco mais de três dias.

A “carta”, imaginariamente dirigida a alguém que Jessica viu numa praia, tem sido considerada pelos comentadores do Facebook como “simplesmente genial” e recebido muito comentários de apoio, sendo que já reuniu mais de 125.000 “gostos”.

A carta de Jessica Gomés começa da seguinte forma: “Querida rapariga do biquíni verde: Sou a mulher que está na toalha ao lado. A que veio com um menino e uma menina”. Depois desta pequena introdução, a autora da publicação afirma que estava a apreciar os momentos passados ao pé da rapariga e do seu grupo de amigos, com os “risos, as conversas ‘transcendentes’ e a música”.

Depois de referir o grupo, Jessica explica que se focou na rapariga por “ter sido a última a tirar a roupa” e se ter escondido atrás de todo o grupo. Mais: viu a jovem a tapar a barriga com os braços, a levantar-se nervosa a tapar com os braços “as estrias, a flacidez, a celulite”.

A autora refere então que gostaria de falar com a rapariga para lhe dizer que todos os complexos hão-de passar — “eu estive na tua”posição, informa Jessica. Por isso lamenta que a rapariga do biquíni verde esteja tão preocupada em esconder-se e não a sorrir mais, porque tem um sorriso bonito.

A autora termina a publicação afirmando que gostaria de lhe poder dizer que a rapariga é perfeita como é, “sublime na tua imperfeição”.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.