Portugal perdeu hoje o a final do Grupo 2 da Liga Mundial de voleibol, sendo derrotado por 3-0 pelo Canadá, que assim arrecadou a medalha de ouro em Matosinhos.

Depois da inspiração do jogo de sábado, em que os lusos bateram a Holanda por 3-1, a formação orientada por Francisco Santos não esteve nesta final particularmente inspirada, perdendo com os parciais de 25-19, 25-22 e 25-15.

Depois de uma entrada receosa no jogo, os lusos ainda conseguiram uma reação no segundo ‘set’, mas sucumbiram perante a maior experiência dos canadianos, acabando por não ter argumentos no terceiro parcial, tendo de se contentar com o segundo lugar.

A equipa nacional começou o desafio inexplicavelmente nervosa, não conseguindo aplicar um jogo fluido, e acumulou de erros que fizeram crescer desvantagem no marcador ao longo do ‘set’.

Com dez falhas cometidas pelos lusos, quatro delas no serviço, o Canadá viu-se a jogar sem sobressaltos e sempre a ganhar confiança, vencendo este primeiro parcial por 25-19.

No segundo ‘set’, Portugal entrou mais concentrado e solto, e isso refletiu-se no marcador, com os lusos a conseguirem abrir uma vantagem de quatro pontos, parecendo ter o parcial sob controlo.

No entanto, a maior experiência dos canadianos voltou a vir ao cima e, depois de conseguirem chegar ao empate (17-17), não mais largaram a vantagem, vencendo o ‘set’ por 25-22, com alguma felicidade à mistura.

O desaire destabilizou por completo a equipa portuguesa, que para o terceiro parcial já entrou com pouca garra, colocando-se à mercê de um adversário mais incisivo no remate.

Apesar de alguns bons pormenores, os lusos raramente conseguiram ser superiores, sobretudo na receção, acabando por sucumbir num 25-15, que fixou o 3-0 final.

Jogo no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos.

Canadá – Portugal, 3-0

Parciais: 25-19 (23 minutos), 25-22 (28), 25-15 (22).

Sob a arbitragem de Wojciech Maroszek (Polónia) e Brian Charles (Trinidad e Tobago) as equipas alinharam:

  • Canadá: Sanders, Perrin, Hoag, Duff, Vigrass, Marshall, Bann (líbero), Verhoeff, Van Lankvelt, Blankenau e Simac.

Treinador: Glean Hoag.

  • Portugal: Marcel Keller Gil, Alexandre Ferreira, Fabrício Silva, Miguel Rodrigues, Hugo Gaspar, André Lopes, Ivo Casas (líbero), Tiago Violas, Marco Ferreira, João Oliveira, Filip Cveticanin e Lourenço Martins.

Treinador: Francisco Santos.