Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Não me importo nada de ser patinho feio ou Calimero. Interessa-me é ir à final e vencê-la. Se gostava de ser bonito? Gostava. Mas entre ser bonito e estar em casa e feio e estar aqui, prefiro ser feio”. As palavras são de Fernando Santos e foi com elas em mente que o selecionador português levou a equipa portuguesa ao topo do Stade de France com a taça erguida. Durante um mês, a imprensa francesa foi implacável com os portugueses: disseram que jogávamos mal, que não brilhávamos, que não tínhamos hipóteses nenhumas.

Tivemos uma e bastou-nos: Éder marcou e fez de Portugal campeão da Europa. A festa agora é portuguesa, enquanto os franceses se ajoelharam, derrotados. Veja as imagens da tristeza francesa na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR