A 23 de junho, uma criança de sete anos enviou uma carta à Federação Portuguesa de Futebol a pedir mais apoio dos adeptos à Seleção. Chamava-se Tiago e escreveu a pedir mais organização, com cânticos inspiradores.

“Sugiro que de uma vez por todas, e ainda no decorrer do Euro 2016, orientem, com apoio local, para organizar nos estádios, para os adeptos portugueses entoarem vários cânticos inspiradores”, pediu o pequeno fã da seleção.

Por causa desta carta, Tiago esteve esta segunda-feira com a seleção e com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que elogiou o seu empenho em público, no Palácio de Belém. Marcelo apresentou Tiago aos jogadores:

“O Tiago escreveu-vos uma carta, que não sei se leram, ainda em junho. Tem sete anos e [escreveu] a dizer porque é que se considerava o 12.º jogador da seleção portuguesa. O que disse e escreveu o Tiago pensaram milhões e milhões de portugueses.”

puto

Tiago entre Marcelo Rebelo de Sousa e Jerónimo de Sousa

Em entrevista à TVI, Tiago chegou a dar exemplos do que fazer, sugerindo que os adeptos portugueses seguissem as pisadas das claques da Islândia e da Irlanda, cujos adeptos chegaram a ser considerados os melhores deste Europeu.

E se em tempos se gritou pelo nome “Figo!”, Tiago sugeriu também que se fizesse o mesmo com Cristiano Ronaldo.

“Acredito nos portugueses, acredito em Portugal. Não somos 11, somos 11 milhões. Quem está comigo?”, gritou Tiago no final da entrevista à TVI.