Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O imperador japonês Akihito, de 82 anos, anunciou que pretende renunciar ao cargo por motivos de saúde e que será sucedido pelo filho, o príncipe Naruhito, de 56 anos, avança a televisão NHK.

Akihito já estava a pensar nesta saída há cerca de um ano e será o primeiro imperador japonês a abdicar do cargo nos últimos 200 anos. A sua saída terá agora de ser aprovada pelo parlamento japonês.

Akihito sucedeu ao seu pai, Hirohito, em 1989, tendo já sido operado ao coração e submetido a uma cirurgia para curar um cancro na próstata.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR