Dimitri Payet, o jogador francês que estragou o sonho a Ronaldo na final do Euro 2016, este domingo, explicou, numa entrevista à cadeia de televisão beIN Sports, que não teve intenção de lesionar o jogador português.

“Não faz parte da minha natureza ser um mau tipo em campo”, disse Payet, e insistiu que se tratou apenas de uma jogada: “Consegui ter a posse de bola de novo e se o lesionei não foi intencional”.

PARIS, FRANCE - JULY 10: Cristiano Ronaldo (C) of Portugal is challenged by Patrice Evra (L) and Dimitri Payet (R) of France during the UEFA EURO 2016 Final match between Portugal and France at Stade de France on July 10, 2016 in Paris, France. (Photo by Laurence Griffiths/Getty Images)

Laurence Griffiths/Getty Images

Quando, aos 29 minutos do jogo, Ronaldo teve de sair do campo, recebeu uma ovação de pé. O árbitro não assinalou falta.

O médio do West Ham confessou ainda que a equipa francesa está “desapontada”, porque foi “a que teve mais posse de bola e melhores hipóteses”. “Falhámos o golo que podia desbloquear a situação”, lamentou. Payet reconheceu que “um golo decidiu tudo”, e que “o lado português foi mais eficaz”.

“Penso que poderíamos ter marcado se os tivéssemos forçado a jogar mais ofensivamente, e poderíamos ter contra-atacado. No fim, aquele golo é cruel”, acrescentou ainda o jogador.