Pelo menos 860 portugueses integram ações de voluntariado missionário ao longo deste ano, incluindo 341 em projetos em países em desenvolvimento, de acordo com dados das partidas dos voluntários missionários entre janeiro e dezembro de 2016 esta quinta-feira divulgados.

Os 341 voluntários portugueses no estrangeiro distribuem-se por África, América do Sul, América Central e Ásia, entre projetos de curta – de 15 dias a seis meses – e longa duração – de sete meses a dois ou mais anos, indicam os dados da Plataforma de Voluntariado Missionário coordenada pela Fundação Fé e Cooperação (FEC).

A FEC refere que o número global de voluntários desceu, em relação ao ano anterior, apesar de se ter registado um aumento de 19% nas participações em projetos fora da Europa.

No espaço lusófono, Cabo Verde vai acolher 119 voluntários, Moçambique 66, São Tomé e Príncipe 64, Angola 40, Guiné-Bissau 25, Timor Leste 13 e o Brasil 12.

A República Centro-Africana conta com dois voluntários portugueses, enquanto 519 voluntários desenvolvem missões em Portugal.

Nos projetos de curta duração, 305 pessoas integram missões em países em desenvolvimento, enquanto em ações de longa duração contam-se 36 pessoas.

A grande maioria dos voluntários em 2016 tem entre 18 e 35 anos, 85% são estudantes, recém-licenciados ou pessoas empregadas, que usam o tempo de férias para se dedicar ao voluntariado internacional.

A FEC indicou que 14 pessoas, com idades entre os 18 e 35 anos, deixam o emprego e nove pediram licença sem vencimento para partir este ano para países em desenvolvimento.

Com idades compreendidas entre os 18 e os 35 anos, 14 pessoas deixam o seu emprego e 9 pedem uma licença sem vencimento para partir este ano para países em desenvolvimento. Um total de 9 desempregados decidem dedicar o seu tempo a experiências de voluntariado missionário, representando um total de 3% no universo do número de partidas.

As principais áreas de intervenção dos projetos em regime de voluntariado missionário são a educação e a formação, com 24% das entidades envolvidas nestas áreas, para crianças e jovens. Logo a seguir, surge o trabalho pastoral e a animação sociocultural, com 15% e 13%, respetivamente.

Em Portugal, as atividades de voluntariado missionário contaram com a participação de 519 jovens e adultos.

As atividades, principalmente vocacionadas para jovens e crianças, nas áreas da animação sociocultural e da educação, decorrem principalmente na região de Lisboa e Vale do Tejo, com um total de 126 voluntários. Seguem-se, a região do Minho com 89, Douro Litoral com 82, Beiras com 65 e Alentejo com 62.

Este inquérito foi realizado junto de 61 entidades que integram a Rede de Voluntariado Missionário, coordenada pela FEC, tendo respondido 37 (menos sete do que em 2015).

Das 37 organizações, 27 enviam voluntários em missão (menos duas do que no ano anterior), indicou a FEC.