Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A revista britânica World Finance elegeu José Maria Ricciardi como o “Banqueiro do Ano” na Europa. Segundo a revista, nos argumentos sobre a atribuição do prémio, Ricciardi “tem promovido a ambição de levar o banco [Haitong] a tornar-se num dos mais influentes não só na Europa, como no mundo” e que “sem os seus conhecimentos, a Haitong nunca se teria transformado no colosso que é atualmente”.

Na revista pode ainda ler-se que como foi “altamente influente na fase de finalização do processo de aquisição do BESI à Haitong Securities, uma das maiores e mais antigas seguradoras e casas de investimento”, José Maria Ricciardi merece o galardão.

Para a World Finance, o banqueiro foi também fundamental para a aquisição BESI – antigo Banco Espírito Santo de Investimento, de que José Maria Ricciardi era presidente antes da queda do grupo Espírito Santo – pela Haitong Securities, um dos mais antigos banco de investimento e de valores mobiliários da China.

O Banking Awards premeia os gestores do setor financeiro em todo o mundo, se destacaram pela seu trabalho ao longo do último ano. Ricciardi já tinha recebido o prémio em 2013.

José Maria Ricciardi foi um dos 15 arguidos que o Banco de Portugal condenou na sequência do caso do Banco Espírito Santo. O processo foi entretanto remetido para o Ministério Público.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR