Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

agenda-cultural-verao-norte

A instalação Há Luz no Parque está de regresso ao Parque de Serralves no Porto, para iluminar os caminhos noturnos da Fundação. Em 2015, o evento celebrou o Ano Internacional da Luz, mas o sucesso da edição motivou uma repetição este ano. Na programação, constam visitas guiadas, workshops de fotografia noturna e noites de portas abertas. Começa na sexta-feira e prolonga-se até 28 de agosto, todos os dias, a partir das 21h. É necessário adquirir bilhete.

Ainda na Invicta, nos Maus Hábitos, o cantor brasileiro Cícero sobe a palco. Os portugueses já conhecem um pouco do seu trabalho, passou por algumas salas de espetáculo este ano e esteve no Primavera nas Virtudes em 2015 (uma antecipação do Primavera Sound Porto desse ano). O álbum “Praia” é o último trabalho lançado do músico do Rio de Janeiro. Os bilhetes custam cinco euros.

O punk e o rock estão de regresso ao Porto na conferência KISMIF, a partir de domingo. É a terceira edição do evento, com documentários, concertos e exposições; onde a música underground se torna visível e de destaca das demais melodias e harmonias. Alguns dos locais da conferência são o Teatro Rivoli, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto e a Casa da Música. Algumas iniciativas são de entrada livre, outras são pagas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em Vila Nova de Gaia, é inaugurada a exposição Nadir Afonso/Retrospetiva: Só depois é amanhã no sábado. Na Casa-Museu Teixeira Lopes e no Convento Corpus Christi, estarão expostas obras do pintor feitas entre 1938 e 2009. A curadoria é de Laura Afonso, viúva do homenageado, que concede uma retrospetiva de quase 75 anos de trabalho de Nadir. A exposição está patente até 16 de setembro.

Na mesma cidade, é de anotar na agenda, o festival Marés Vivas. Na Praia do Cabedelo, James Bay, Elton John e Kelis são alguns dos destaques do cartaz. O bilhete diário custa 30 euros e o geral sobe o preço para os 60 euros. Aqui fica mais informação do festival pelo Observador.

De volta à música, é a vez do 38º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim. O evento tem reunido, ao longo dos anos, vários grupos musicais nas igrejas da cidade. Começou a 5 de julho e prolonga-se até ao final do mês, assente em quatro áreas: música antiga, solistas internacionais, agrupamentos corais e sinfónicos e ainda, as nova gerações de músicos. Este fim de semana sobe a palco o grupo Resonet, o Quarteto Verazin e o violoncelista Pavel Gomziakov. Os bilhetes custam entre os três e os cinco euros.

O MIMO Festival chega a Portugal, mais precisamente a Amarante. Entre sexta-feira e domingo, a cidade vai receber as mais diversas atividades, desde concertos a filmes, e tudo sem pagar um tostão. A dupla norte-americana Pat Metheny e Ron Carter são um dos destaques no cartaz musical, já o brasileiro Tom Zé será homenageado numa mostra de cinema. Saiba mais aqui.

O novo espaço de restauração do Mar Shopping em Matosinhos será inaugurado com um concerto de Pedro Abrunhosa e Camané. No sábado, a partir das 21h30, os dois dão início a uma série de concertos de entrada livre durante julho. Depois de Portugal vencer o Euro 2016, podemos esperar que Pedro Abrunhosa cante “Portugal”, o hino oficial da Seleção portuguesa nesta competição.

Para celebrar as Festas em Honra de São Bento das Pêras e São Cristóvão, Rio Tinto recebe o concerto dos Amor Electro. “Rosa Sangue”, “A Máquina” e “Só é Fogo se Queimar”, as canções mais conhecidas da banda, serão certamente interpretadas. E ainda num clima vermelho e verde, o single Juntos Somos Mais Fortes oficializado pela RTP para o Euro 2016, pode também fazer parte do repertório do concerto. Festeje, mais uma vez, a vitória no campeonato europeu.

A quarta edição da iniciativa Cinema Português em Movimento está de regresso ao interior do país. O evento foi lançado em 2013, a propósito das comemorações dos 40 anos do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA) e nunca mais parou. Levar o cinema português até às populações mais deslocalizadas dos centros urbanos é um dos objetivos. Na sexta-feira, o filme “O Cônsul de Bordéus” será projetado, no sábado é a vez de “Virados do Avesso” e no domingo, “Os Gatos não têm Vertigens”. Os locais de exibição deste fim de semana são algumas freguesias de Mirandela. A entrada é livre.

No Theatro Circo, em Braga, Escadas Zero é um projeto que procura criar uma coreografia com crianças e jovens. A partir de um texto do escritor Gonçalo M. Tavares, o espetáculo é construído em colaboração com várias escolas durante o ano letivo. A Arte Total é a organização por detrás de todo o processo. Na sexta-feira e no sábado, o espetáculo estará na sala principal do teatro. Os bilhetes custam sete euros.

Lucas Gutierrez, artista digital da Argentina, está na sexta-feira no GNRATION, em Braga. Para além do espetáculo audiovisual, Gutierrez vai dar um workshop e apresentar uma instalação chamada “O teu eco é o meu eco”. A partir das 22h, entra-se num mundo da manipulação dos sons e das imagens em “tempo real”. O artista tem percorrido vários festivais de música e de tecnologia. No currículo, já tem algumas colaborações com nomes da música eletrónica. O preço para assistir é três euros.

fim de semana

Sequin é a portuguesa Ana Miró, que estará num concerto no Centro Cultural Costa Nova, em Ílhavo. A partir das 19h, a cantora que foi nomeada para o prémio “Artista Revelação 2014” nos Portugal Festival Awards, integra o ciclo “Cânticos da Sereia” desta instituição. O single “Eden” é o mais recente trabalho, lançado em fevereiro deste ano. Os bilhetes para o concerto custam quatro euros.

Antes de rumarem ao festival Super Bock Super Rock em Lisboa, os GNR estão em Oliveira de Azeméis na sexta-feira. Na praça da cidade, a banda portuense promete cantar os “velhos” êxitos que a consolidou no rock português. Este ano, o álbum “Psicopátria” faz 30 anos e o mais recente trabalho é “Caixa Negra” de 2015. Ainda este mês foi lançado o vídeo da canção Dançar Sós, onde Rui Reininho dança com Rita Redshoes. De entrada livre.

Em Óbidos, voltamos aos velhos tempos com o Mercado Medieval. A partir desta quinta-feira até 7 de agosto, haverá animação e recriações históricas como cortejos, torneios e teatro. Claro está, como em todos os eventos do género, haverá gastronomia para provar e degustar. Quem quiser realmente inteirar-se do ambiente medieval, terá também oportunidade para trajar ou alugar algumas vestes. Todas as informações disponíveis no site. O preço mínimo do bilhete é sete euros.

A Associação de Jazz de Leiria organiza o seu primeiro festival dedicado a este género musical. A partir desta quinta-feira e até domingo, OJL Jazz Sessions chega ao Teatro Miguel Franco. No domingo, a partir das 17h, é a vez de a Orquestra Jazz de Leiria subir a palco. Além da música, haverá tempo e lugar para um workshop de introdução ao jazz. O valor das aulas é de 40 euros, já os bilhetes para o concerto custam 7,5 euros.

Em Tondela, chega a 26ª edição do Festival Tom de Festa. Começou na quarta-feira e termina no sábado, com nomes consagrados da música portuguesa e de além-fronteiras. Sérgio Godinho atua esta quinta-feira, a cantora cubana La Dame Blanche na sexta e no último dia, a chave de ouro fecha com Cheikh Lô do Senegal. Durante o dia do festival, a música partilha a programação com exposições, teatro, gastronomia e video mapping. Os bilhetes começam nos quatro e vão até aos 25 euros.

Já em Oliveira de Frades, vai estar Jorge Palma, que dá um concerto no sábado a partir das 22h. Desde 2008 que o cantor não lança um álbum, mas os êxitos que conquistou ao longo da carreira preenchem todos os seus concertos. Os singles como “Encosta-te a Mim” de 2007 e o mais recente, de 2011, “Página em Branco”, podem ser interpretados. Com entrada livre.

agenda-cultural-verao-sul

Começa esta quinta-feira e prolonga-se até sábado, o Super Bock Super Rock está de regresso ao Parque das Nações, em Lisboa. Depois de tantos anos na Praia do Meco, o festival tem um novo spot desde o ano passado. São cerca de 45 concertos, onde a diversidade musical não falta. O rapper Kendrick Lamar e a estrela do rock Iggy Pop são alguns dos nomes no cartaz. Mas, para não perder pitada, o melhor é mesmo consultar o guia que o Observador preparou. O passe para os três dias custa 95 euros.

No Teatro Camões, em Lisboa, na sexta-feira e no sábado, a coreógrafa Olga Roriz apresenta Antes que Matem os Elefantes. A interpretação é da Companhia Nacional de Bailado, cuja dança promete fazer o público refletir sobre um dos problemas mais mediáticos no século XXI, a guerra na Síria. Os porquês e por onde passa o futuro daquele país são alguns dos pontos a focar no espetáculo. A partir das 21h, o bailado começa e os bilhetes custam entre os cinco e os 25 euros.

No Museu Nacional de História Natural e da Ciência, a exposição fotográfica Eu sou Príncipe é inaugurada esta quinta-feira e está patente até 18 de setembro. O trabalho reúne as fotografias de sete repórteres na ilha do Príncipe. Nesta exposição, mergulhamos no Universo das cores, rostos e contrastes da realidade de São Tomé e Príncipe. Se quer uma viagem, o melhor é ir até ao Príncipe Real.

Em Oeiras, durante esta semana e fim de semana, canta-se e ouve-se jazz. O EDP Cool Jazz está de regresso. Por lá, passaram Jill Scott e Frances — reveja a entrevista que a cantora inglesa deu ao Observador. No domingo, é vez dos The Cinematic Orchestra ocuparem o palco. Alguns dos locais dos espetáculos são espaços públicos da cidade como o Jardim Marquês de Pombal ou o Parque dos Poetas. Os bilhetes vão desde os 20 até aos 65 euros, consoante os lugares e os concertos.

Este sábado, António Cassapo estará no Centro Cultural Olga Cadaval em Sintra, a partir das 21h30. O cantor lançou o primeiro álbum em 2001, Sonhos, e desde então tem reunido vários singles para a banda sonora de telenovelas. O último trabalho é deste ano, com o álbum Origens. Os bilhetes para este concerto custam cinco euros.

Palavra de Rainha é a peça de teatro que estará no Palácio Nacional de Queluz, durante este fim de semana. A atriz brasileira Lu Grimaldi é a protagonista e a única atriz em palco, vai interpretar a rainha D. Maria I. Em Portugal, a personagem era conhecida como “A Piedosa”, já no Brasil era “A Louca”. Cognomes à parte, o melhor é não faltar ao espetáculo que retrata a primeira mulher que chegou ao trono português. Para assistir, paga dez euros.

O festival Beja na Rua termina este fim de semana, portanto o melhor é aproveitar se ainda não deu um saltinho até ao Alentejo. Desde 24 de junho, a cidade tem assistido a música, teatro, dança e claro, ao ex-líbris da região, o cante alentejano. O evento coloca as mais diversas artes na rua, sendo que nos últimos dias, o destaque vai para os concertos de Tim na sexta-feira e de António Zambujo no sábado. Com entrada livre.

Para quem aprecia cerveja, Évora recebe a primeira edição de Um Festival do Caneco. De sexta-feira até domingo, é altura de provar várias cervejas artesanais, assistir e participar em workshops gastronómicos e dançar ao de música. Algumas cervejarias e estabelecimentos de restauração de todo o país vão estar presentes. O ponto de encontro é na Praça 1º de Maio e tem entrada livre.

Até 26 de agosto, o Baixa Street Fest em Faro vai manter, todas as sextas-feiras, o comércio aberto depois das horas do expediente. Além das lojas e da restauração, haverá animação nas ruas com o malabarismo de alguns artistas e as personagens que vão interagir com os transeuntes. A circulação nas ruas do centro da cidade é livre e pode ser que ganhe “um passaporte de compras”.

Em Tavira, a partir de sexta-feira, pode assistir a cinema europeu nos Claustros do Convento do Carmo. A 16ª Mostra de Cinema Europeu reúne alguns filmes, que recentemente estiveram nas salas de cinema: é o exemplo do documentário “Amy” de Asif Kapadia e “Carol” de Todd Haynes. As sessões são ao ar livre e é necessário efetuar reserva.

agenda-cultural-verao-ilhas

Walk & Talk começa esta sexta-feira na ilha de São Miguel nos Açores e quer demonstrar a diversidade da arte contemporânea, tendo como casa privilegiada, o arquipélago. Começou em 2011 e fortaleceu a importância da arte nos Açores, através de residências artísticas, cinema, música e até um circuito de arte pública. O melhor de tudo é que a entrada é livre.

E no Funchal, arquipélago da Madeira, há jazz para escutar. O Funchal Jazz Festival começa esta quinta-feira e tem um cartaz que não quer desapontar os mais exigentes. Mário Laginha e Maria João dão um concerto na sexta-feira a partir das 21h30 e Gregory Potter encerra o evento no sábado às 23h15. Tudo acontece no Parque de Santa Catarina. Os bilhetes diários custam 15 euros, já para os três dias custam 30 euros.