Nice está no centro do mundo. O número de mortos do atentado desta quinta-feira à noite foi subindo e, com a confusão, surgiram também algumas informações que se revelaram rumores. Eis alguns desvendados pelo Libération e pela France Tv:

Fogo na Torre Eiffel

Esta fotografia foi divulgada como estando relacionada com o atentado que na noite passada atingiu Nice, ou como sendo um indicador de um outro atentado, desta vez, em Paris.

Na verdade, o fumo que se vê junto àquele monumento é de um incêndio acidental que deflagrou num camião, perto da ponte de Jena. O fogo foi rapidamente extinto, esclarece a France Tv. De recordar que ocorreu igualmente uma sessão de fogo de artifício naquele local para celebrar a Tomada da Bastilha, a 14 de julho.

Um refém num restaurante

Durante a noite chegou a falar-se de uma pessoa que estaria a ser feita refém no restaurante Buffalo Grill e de outros reféns que estariam no hotel Le Negresco e no hotel Le Méridien. Estes dois edifícios localizam-se no Promenade des Anglais. Na verdade, não houve reféns. Vários restaurantes albergaram clientes para que estes ficassem em segurança. Essa é a única informação confirmada. Assim o garantiu o ministério francês do Interior, durante a madrugada.

Outro suspeito em fuga? Talvez não

Surgiram várias informações sobre um homem que estaria barricado e em fuga, que seria cúmplice, mas tal não se confirmou. O único responsável até agora é o condutor do camião que foi abatido pela polícia. Trata-se de um cidadão franco-tunisino de 31 anos. Mas ainda falta saber se o homem abatido teria cúmplices: “As investigações estão a ser conduzidas para saber se a pessoa agiu sozinha ou se tinha cúmplices que fugiram”, revelou Pierre-Henri Brandet, porta voz do ministério do Interior.

Falsos pedidos de ajuda

Em alturas como esta, muitos procuram amigos e familiares que perderam na confusão e muitos aproveitam-se da situação. É impossível verificar se os pedidos de ajuda são ou não verdadeiros, mas o Libération alerta para pelo menos um — que está na imagem em baixo. O jornal sugere que os utilizadores procurem mais informações no perfil das pessoas ou que pesquisem a fotografia na internet, caso tenham dúvidas sobre a veracidade do pedido.

https://twitter.com/desquiciadown/status/753721611296006144