Se perguntarmos a alguém o que espera de um bom bife de novilho, a resposta é invariavelmente a mesma: que seja saboroso e tenro. Ciente disso mesmo, uma das preocupações do Pingo Doce sempre foi a de levar até à mesa dos portugueses carnes que se destacam pela sua qualidade e sabor. Agora, o leque de escolha dos consumidores voltou a crescer, com o Pingo Doce a disponibilizar desde o início de junho, em todas as lojas da sua rede, a carne bovina de raça Aberdeen-Angus.

A sua textura muito macia e elevada suculência são características que permitem distingui-la de outras carnes, registando uma elevada procura em mercados exigentes.

angus1

A carne Angus é mais saborosa / PINGO DOCE

José Salgueirinho, Diretor Comercial de Talho do Pingo Doce, justifica a importância deste momento: “É com enorme satisfação que lançamos nas mais de 400 lojas Pingo Doce uma carne com qualidade reconhecida internacionalmente e que, no passado, era produzida apenas fora do país.” Para o responsável, a relevância faz sentir-se também pelo facto de assim ser possível dar seguimento a questões de sustentabilidade que caracterizam a política de Responsabilidade Corporativa desta cadeia de supermercados: “O desenvolvimento deste projeto permitiu gerar valor económico junto dos produtores nacionais, resultando também em ganhos de eficiência e na redução da pegada de carbono pela diminuição da distância de transporte.”

Uma história com dez anos

Mas a introdução da carne Angus no nosso país, pela mão do Pingo Doce, não é de agora. Trata-se de uma história que tem vindo a ser construída há dez anos, de forma sustentada e sempre com a mira da qualidade. Em 2006, o Pingo Doce foi pioneiro no mercado nacional a iniciar o projeto da carne Angus juntamente com dois parceiros irlandeses.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Após seis anos, a marca estabeleceu uma parceria com a Associação Aberdeen-Angus Portugal e com a CERTIS, empresa certificadora que assegura a autenticidade da carne, para que fosse promovida a produção de Angus em Portugal.

Desde então, o trabalho tem sido levado a cabo com a intenção de envolver produtores portugueses, incentivando-os a integrar esta carne na sua oferta, sempre de acordo com os rigorosos padrões de qualidade da insígnia, produzindo-a em escala.

sb32_3929

Este tipo de carne combina bem com vários acompanhamentos / PINGO DOCE

Carne com história

Embora seja originária da Escócia, a raça de gado bovino Aberdeen-Angus tem vindo a disseminar-se um pouco por todo o mundo. O segredo do sucesso radica sobretudo no sabor e textura, características que resultam do facto de ser uma carne com gordura intramuscular (o que lhe dá o aspeto marmoreado que facilmente a identifica).

Ao contrário de outras raças, a raça Angus começa a concentrar esta gordura a partir do primeiro ano de vida. É esta gordura que, durante a confeção da carne, se derrete parcialmente pela ação do calor, contribuindo para um paladar e tenrura únicos.

Dicas para utilizar a carne Angus

Mostrar Esconder

– Para cortar esta carne em casa utilize uma faca bem afiada e sem serrilha, para não a “rasgar”.

– Nos bifes mais altos, tente dividir as fibras (o chamado “nervo”) o menos possível. Para tal, posicione a lâmina da faca de maneira a formar um ângulo de 90° com o “nervo”, no sentido transversal.

– Uma das melhores formas para apreciar o sabor desta carne é grelhando-a apenas com sal.

– Certifique-se que o grelhador está bem limpo, sem qualquer vestígio de comida

– Quando a peça estiver a grelhar, evite picá-la para que os sucos não saiam e a carne não fique seca e rija. Toque na superfície com um instrumento adequado, sentindo a sua elasticidade.

– Depois de grelhada, deixe a carne repousar para que os sucos se espalhem de forma homogénea. Quanto maior for a peça mais tempo deve repousar.

Pastos verdes e forragens locais

Para garantir a qualidade da carne Angus, o Pingo Doce assegura que a mesma provém de novilhos que crescem em pastos verdes, alimentando-se à base de forragens locais, onde se inclui milho, azevém, trevo, gramíneas e leguminosas. De realçar que, após o abate, a carne passa por um processo de maturação que a torna mais tenra e saborosa, através do repouso em câmaras frigoríficas com condições de temperatura e humidade rigorosamente controladas.

Neste momento, são cerca de 40 os produtores nacionais de carne Angus em Portugal, assegurando a sua comercialização em todas as lojas Pingo Doce. O consumidor encontra facilmente esta carne na zona de talho, já cortada e embalada em diversas peças, nomeadamente acém redondo (considerado um corte de eleição), vazia ou até transformada em hambúrgueres, uma novidade no mercado e que veio dar resposta a solicitações cada vez maiores nesse sentido. Com o sabor e a textura assegurados, use a sua imaginação para criar pratos únicos e memoráveis. No site do Pingo Doce encontra algumas receitas que pode adaptar à carne Angus. Experimente!