480kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

A morte de Marco salvou cinco vidas

Este artigo tem mais de 5 anos

O italiano Marco Scaravelli, de apenas seis anos, era um promissor piloto de motos. Um acidente fora de pista tirou-lhe a vida este mês. Mas a morte do "generoso" Marco salvou várias crianças.

i

Cristian Scaravelli/D.R.

Cristian Scaravelli/D.R.

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Marco Scaravelli queria ser piloto profissional de motos como o ídolo, Valentino Rossi. E começou cedo a correr — literalmente “correr”, nas pistas de motociclismo — atrás do sonho, disputando, em 2015 e com somente cinco anos, provas de mini-motociclismo (as motos são à escala dos pequenos pilotos e não ultrapassam os 60 km/h de velocidade máxima) em Itália, o país natal.

No final de junho Marcou celebrou seis anos, mas acabaria por sofrer um grave acidente pouco depois, a 10 de julho, que lhe roubaria a vida. Foi no Racing Park de Viadana, em Mantova. O acidente ocorreu já depois dos treinos livres. Pouco antes da prova se iniciar, Marco e o pai, Cristian, empurravam a mota até ao local da partida, mas esta acabaria por acelerar descontroladamente ainda nas boxes contra uma parede, com Marco montado nela.

O acidente não foi imediatamente fatal. O pequeno Marco sofreu fraturas nas pernas e nos braços, mas também na cabeça, o que lhe causou lesões cerebrais greves. Sete dias depois, Marco faleceria no hospital.

Contudo, a sua morte salvou várias vidas, como testemunhou o pai no Facebook: “O Marco lutou com todas as suas forças. Os médicos fizeram tudo o que era possível para salvá-lo. Ele sempre foi uma criança feliz, alegre, generosa, mas hoje superou-se. O Marco doou os rins, o fígado, os pulmões e o coração. Graças a ele, cinco famílias ganharam nova esperança. Graças a ele, cinco crianças recomeçaram as suas vidas.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.