O autoproclamado Estado Islâmico reivindicou esta terça-feira a autoria do ataque num comboio alemão em que um jovem utilizou um machado e feriu quatro pessoas, na segunda-feira.

Num comunicado colocado na Internet, citado pela imprensa internacional, o Estado Islâmico (EI) afirmou que “o responsável pelo ataque na Alemanha foi um dos combatentes do Estado Islâmico e ele cumpriu a operação como forma de responder às chamadas para atingir países da coligação que está a lutar contra nós”.

Embora o ataque tenha sido proclamado pelo EI, o grupo terrorista afirma que o jovem era um “soldado” e isso leva a que se duvide da sua filiação nas fileiras dos grupos extremistas, como explica o jornalista Rohit Kachroo, no tweet abaixo:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

[“O Estado Islâmico reivindicou o ataque com o machado. Mas como aconteceu depois das declarações de Nice, depois das de Orlando, citando “fontes”, referem-se a eles como “soldados”. Outro lobo solitário”]

O jovem de 17 anos tinha uma bandeira do grupo terrorista desenhada à mão no quarto e tinha entrado no país como refugiado não acompanhado pelos pais. Vivia numa casa de acolhimento, depois de ter passado algum tempo num centro de acolhimento de refugiados na região.

O jovem levou um machado para uma carruagem de um comboio no sul da Alemanha onde fez quatro mortos. Acabou por ser abatido pela polícia quando tentava fugir.