Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O selecionador que venceu o Euro 2016 por Portugal tinha propostas tentadoras vindas da China, mas era seu desejo continuar à frente da Seleção, tendo assumido um compromisso verbal (ainda em França) com o presidente da Federação, Fernando Gomes, com vista à renovação do seu contrato — que expirou ainda antes da final de Paris.

E agora é oficial: Fernando Santos será selecionador até 2020, ou seja, até ao próximo Europeu, sendo ele a guiar a Seleção na próxima Taça das Confederações, em 2017, e no Mundial de 2018, ambas as competições a realizar na Rússia.

“A Federação Portuguesa de Futebol e o Selecionador Fernando Santos chegaram a acordo para a renovação do contrato que os une desde setembro de 2014. O novo vínculo entre a FPF e Fernando Santos vigorará até ao EURO-2020, coincidindo com o final do mandato da atual Direção da Federação Portuguesa de Futebol”, lê-se no comunicado da Federação Portuguesa de Futebol.

Fernando Gomes, presidente da FPF, e Fernando Santos, Selecionador Nacional, estarão presentes numa conferência de imprensa agendada para esta quinta-feira, 21 de julho, às 12h00, na Cidade do Futebol.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR