O preço da água do Alqueva para regadio vai baixar em 2017, anunciou esta quarta-feira o ministro da Agricultura, sem indicar o montante exato por depender da negociação do empréstimo para financiar a ampliação do projeto.

“A garantia que dei aos agricultores é que, na próxima campanha [de rega, em 2017], o preço da água será mais baixo no Alqueva”, declarou Luís Capoulas Santos aos jornalistas, em Beja, após ter presidido a uma reunião do Conselho para o Acompanhamento do Regadio de Alqueva.

O ministro afirmou que, atualmente, não está “em condições de dizer qual o montante exato”, porque o preço da água do Alqueva a pagar por agricultores, a partir de 2017, é “uma das componentes da negociação” que decorre entre o Governo português e o Banco Europeu de Investimento (BEI) para um empréstimo de 213 milhões de euros para financiar, no âmbito do Plano Juncker, a ampliação do projeto em 47 mil hectares.