Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

agenda-cultural-verao-norte

O Castelo de São João da Foz, no Porto, recebe o Beer Sunset para todos os amantes da cerveja artesanal. O evento insere-se nas Festas de São Bartolomeu do Mar e quer aliar a melhor qualidade da bebida com a gastronomia e a animação. Oito marcas de cerveja já asseguraram presença. Até domingo, pode fazer uma visita a um dos monumentos mais emblemáticos da Invicta e experimentar (sem excessos) vários tipos de cerveja.

Também na Invicta, a associação cultural Cadeira de Van Gogh recebe no sábado, A voz à vez — Sophia de Mello Breyner. A organização convida o público a trazer cerca de três poemas da poetisa para declamar: trata-se de “um ponto de encontro para quem gosta de dizer ou ouvir dizer poesia”. A iniciativa começa às 22h e tem entrada livre.

O quarteto do saxofonista Branford Marsalis vai dar um concerto na Casa da Música, este domingo. A partir das 21h, o grupo vai apresentar uma série de temas originais, que compuseram ao longo de anos, tendo já sido interpretados com artistas como Sting e Grateful Dead. Têm como convidado Kurt Elling, compositor e cantor de jazz, premiado com um Grammy. O concerto é na Sala Suggia e insere-se no Ciclo de Jazz da Casa da Música. Os bilhetes custam 25 euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Aurélia de Sousa foi uma pintora e fotógrafa portuense, cujo 150º aniversário se assinala em 2016. A Câmara Municipal do Porto e de Matosinhos uniram esforços para levar a cargo, a exposição Aurélia, mulher artista. Até 30 de outubro, o público poderá conhecer com mais pormenor a vida e a identidade de Aurélia de Sousa em dois museus: Casa Museu Marta Ortigão Sampaio, no Porto e o Museu da Quinta de Santiago, em Leça da Palmeira. A entrada é gratuita.

Não há verão em Vila do Conde sem feira de artesanato. A partir de sábado e até 7 de agosto, várias localidades do país vão apresentar em várias barraquinhas, o que de melhor fazem artesanalmente. Pode ser o trabalho em vidro da Marinha Grande e os doces conventuais de Santo Tirso — chamados jesuítas — a variedade não falta na Feira Nacional de Artesanato de Vila do Conde. De entrada livre.

Em Valongo, na Quinta dos Sonhos vai ser inaugurado um novo espaço esta sexta-feira. Em jeito de celebração, Stacey Kent vai marcar presença num concerto a partir das 22h. A cantora tem sido uma presença assídua em concertos em Portugal: esta quinta-feira está no EDP Cool Jazz em Oeiras. A voz delicada e a sonoridade jazz têm conquistado os portugueses, com salas cheias e bilhetes esgotados. Para informações sobre a bilheteira, contactar a Quinta dos Sonhos.

Já no sábado, é a vez de ouvir o jazz com Diana Krall no Pavilhão Multiusos de Gondomar. No dia anterior, a cantora estará no Campo Pequeno em Lisboa. Tal como Stacey Kent, também os portugueses conhecem Krall de outras andanças, ou melhor, de outros concertos. Com mais de 20 anos de carreira e 14 álbuns editados, a cantora já atuou com artistas como Tony Bennett, Ray Charles e Elvis Costello. Os bilhetes para Gondomar custam entre os 20 e os 65 euros.

A partir desta quinta-feira, há Milhões de Festa em Barcelos. O festival estende-se até domingo e conta com quatro palcos: Palco Milhões, Taina, Lovers e Piscina. Sim, a piscina: é um dos lugares mais conhecidos do evento, onde se conjuga a frescura dos dias de calor com a música. O ano passado, uma das grandes atrações além do cartaz, foram as boias coloridas. Este ano, Quelle Dead Gazelle, Oozing Wound e The Legendary Tigerman são alguns dos muitos nomes no cartaz. Mais informações sobre este festival neste artigo do Observador. Os bilhetes diários custam 20 euros, já os gerais são de 55 euros.

Em Fafe, o Eco Festival – Terra Mãe promete dar visibilidade a uma das questões mais determinantes da atualidade: a sustentabilidade ambiental. De sexta-feira até domingo, além de se promoverem as práticas amigas do ambiente, como a separação do lixo ou a redução de resíduos, ainda haverá tempo e lugar para escutar música. A banda Terrakota aparece como um dos destaques do cartaz. O bilhete diário custa cinco euros e o passe geral tem o valor de 11 euros. E um facto curioso, cada presença no festival significa a plantação de uma árvore.

No Teatro de Vila Real, Samuel Úria dá um concerto este sábado a partir das 22h. “Carga de Trabalho” é o último álbum do cantor e não poderá, por isso, faltar no repertório do concerto. Mas se o caminho do artista já se faz há alguns anos, com certeza não faltarão canções de álbuns anteriores como “O Grande Medo do Pequeno Mundo” (2013) e “A Descondecoração de Samuel Úria” (2010) — reveja aqui a entrevista que o cantor deu ao Observador em abril. A entrada é livre.

fim de semana

E que tal juntar gin e street food num evento? Parece uma ideia de sucesso garantido, já que a moda dos dois tem vindo a estabelecer-se em Portugal. Talvez com isto em mente, São João da Madeira recebe Gin and Street Food Sessions, com animação de rua, música ao vivo, comida e bebida. Começa na sexta-feira e termina no domingo: é considerado o primeiro evento do género em São João da Madeira.

Em Sever do Vouga, a partir de sexta-feira, o Ficavouga quer agitar a cidade com as mais variadas atividades. Entre os 83 expositores com os produtos e serviços de Sever do Vouga, os 19 restaurantes e tasquinhas e os 48 concertos de artistas portugueses, o leque de escolhas é diverso e implica seleção. Este fim de semana, o cartaz tem D’Alva, Ana Moura e Agir. Podemos apostar: o melhor de tudo é a entrada livre.

Na Praia de Quiaios, na Figueira da Foz, uma nova edição do Woodrock Festival começa a partir de sexta-feira. A festa de receção ao campista é no dia anterior, já com alguma música. O cartaz, porém, ganha destaque nos dias seguintes, com nomes como Big Red Panda e Killimanjaro. Além da escolha de quais artistas ver, o público terá também oportunidade de escolher entre a praia e a piscina, embora a primeira seja o lugar de eleição. O slogan do festival é representativo: “A nossa praia é o rock”. O preço dos bilhetes vai desde os 10 aos 20 euros.

A partir de domingo, há Encontros com a Arte Pública na Figueira da Foz: no Parque das Abadias, diversas esculturas estarão representadas aos olhos de todos. Esta é a segunda edição do evento que conta com a presença de escultores como José Plácido, Gabriel Seixas e Filipe Curado. A exposição pretende aliar o espaço urbano à arte, num diálogo que pretende estar ao serviço dos locais e dos turistas. De entrada livre.

No castelo de Trancoso, na Guarda, há o Festival Música no Castelo, que esta sexta-feira recebe o concerto do trio Espiral. O grupo é constituído por três elementos do sexo feminino, que utiliza a música celta como inspiração. Cada uma é responsável por um instrumento: violino, harpa e flauta fazem parte da melodia e do repertório apresentado. O festival prolonga-se até domingo, com mais música e também com cerveja artesanal, uma das “homenageadas” do evento.

Em Leiria, há um Mercado Medieval a partir de sexta-feira e até domingo, que recria a romaria do rei D.João I, de Guimarães até àquela cidade. Depois de vencer a Batalha de Aljubarrota, o monarca percorreu centenas de kms para pedir perdão por todos os portugueses que o contestaram e combateram contra ele. Além da recriação histórica, haverá teatro, música e espetáculo de fogo para animar o público. Os bilhetes para um dia custam 3,5 euros e para os três dias, custam oito euros.

agenda-cultural-verao-sul

No Largo do Intendente, a Lisboa Mistura vai conjugar concertos, live graffitis, after parties e conversas, tudo nas ruelas do bairro típico lisboeta. Começou esta terça-feira e termina no domingo, com o hip hop a dominar a programação, não só em nomes consagrados como Valete, mas também nos novos talentos da periferia de Lisboa. Da Cova da Moura, da Musgueira e da Buraca, há uma tentativa de descobrir músicos e alargar o perímetro da influência do hip hop. A 10ª edição do evento tem ainda a participação de Waldemar Bastos e Selma Uamusse.

Na Cova da Moura, em Lisboa, há a I Mostra Internacional de Cinema na Cova – África e suas Diásporas, que começou esta terça-feira e termina no sábado. Serão apresentados 14 filmes de sete países africanos; outros tantos, como Brasil e Portugal, serão também alguns dos visados devido à influência africana. Um dos objetivos será dar uma outra vida à Cova da Moura, onde a cultura e o cinema têm um lugar definido. O evento está inserido no Kova M Festival, que se dedica à divulgação cultural do bairro da Cova da Moura.

O DocLisboa’16 — Festival Internacional de Cinema faz este sábado, uma espécie de antecipação do que pode acontecer na edição deste ano. No sábado, a partir das 22h30 na Cinemateca Portuguesa serão projetados alguns filmes, que se inserem na categoria de “retrospetivas” do festival: “Noticiero 49” e “Now!” de Santiago Álvarez e ainda, The War Game de Peter Watkins. O evento propriamente dito regressa em outubro, mas até lá pode dar um saltinho ao terraço da Cinemateca.

No Lusitano Clube, o Cabaret d’A Portugueza dá uma nova visão sobre as tradições do nosso país com o burlesque a comandar as tropas. A organização pretende continuar a festejar o último mês de santos populares em Lisboa, por isso, as sardinhas, os manjericos e até o malabarismo com panelas (imagine-se) vão marcar presença nas performances. O espetáculo começa às 23h e a entrada custam cinco euros.

À Descoberta de Sintra Romântica é o que os Parques de Sintra propõem este sábado a todos os interessados. Na companhia da bióloga Filipa Heitor, será feito um percurso pedestre por toda a cidade. Na tentativa de descobrir o lugar que se tornou idílico aos olhos dos locais, turistas e figuras da cultura, este passeio tem a duração de 4h30, num distância de 7 km. O preço desta atividade custa 15 euros.

Em Sines, o Festival Músicas do Mundo está de regresso, a partir desta sexta-feira. O evento não tem fronteiras no que toca a artistas e a performances. Pode-se escutar o folk, o jazz e as músicas urbanas; já os locais de origem dos intérpretes podem ser tão variados como Guiné-Bissau, Mali, Brasil e Haiti. Este primeiro fim de semana leva a world music até Porto Covo, com atuações de nomes como Juana Molina, Graveola, Bamba Wassoulou Groove ou Jenifer Solidade & Carlos Martins. Pode consultar todos os pormenores no site oficial.

Ainda na temática dos percursos, mas desta vez com uma Rota dos Brasões, em Alcácer do Sal no domingo. Conhecer o património da cidade, mais propriamente os brasões das famílias que aqui viveram, é uma das propostas desta atividade. A rota inclui uma visita ao Convento de Santo António, à Ermida do Senhor dos Mártires e Igreja de Santiago. Para mais informações, consultar o Posto de Turismo de Alcácer do Sal.

William Shakespeare vai estar por Évora. Como? A peça Cimbelino vai ser apresentada no Pátio do Palácio do Barrocal, esta sexta-feira, a partir das 22h. A encenação é de António Pires e baseia-se nos textos do dramaturgo britânico, que nos conta a história de um rei, cuja paixão desmedida pela rainha, o mergulha num desleixo completo pelo seu reino e súbditos. Os bilhetes custam três euros.

Já em Albufeira e bem perto do calor das praias do Algarve, há sabores do Médio Oriente para provar. Chama-se Arabian Days e está a partir desta quinta-feira na freguesia da Guia. Além da gastronomia, há atividades para distrair e observar com atenção, como o malabarismo com fogo ou os encantadores de serpentes. Os bilhetes vão desde os três aos 12 euros.

Há 40 anos, começava em Faro uma feira de livro e até hoje continua. A partir de sexta-feira e até 7 de agosto, as principais livrarias da cidade e editoras nacionais estarão presentes no evento. Além de promover a leitura, a Feira do Livro de Faro pretende divulgar os escritores algarvios. Os livros não ficam sozinhos, haverá alguns concertos para distrair os mais céticos da leitura. A entrada é livre.

agenda-cultural-verao-ilhas

No arquipélago dos Açores, as Festas da Madalena vão animar esta vila da ilha do Pico, durante os próximos dias. A festa já começou esta semana, mas prolonga-se até domingo, com um leque variado de artistas nacionais como Carlão, Quim Barreiros e Xutos e Pontapés. Como manda a tradição, o folclore e as marchas de várias associaçoes açorianas não ficam de fora. Os bilhetes diários custam entre os quatro e os seis euros.

No Parque de Santa Catarina, a ilha do Funchal no arquipélago da Madeira recebe o NOS Summer Opening. Na sexta-feira e sábado, será altura de ouvir Jimmy P, Orelha Negra, Da Chick e Richie Campbell. As portas abrem às 18h30 e o evento prolonga-se até que a música assim comande. Os bilhetes diários custam 20 euros, para os dois dias paga 25 euros.