O secretário-geral na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) considerou este sábado que a concretização da saída do Reino Unido da União Europeia, conhecido como ‘Brexit’, é um processo que “vai demorar anos”.

“Pode ficar igual ou não, essa é a questão; o trabalho apenas começou e faltam-nos anos para poder normalizar o resultado do ‘Brexit'”, disse Angel Gurria à agência de notícias espanhola Efe, antes do início do encontro dos ministros das Finanças e governadores centrais das 20 nações mais industrializadas do mundo – G20, que se reúne hoje em Chengdu, na China, onde o ‘Brexit’ será um dos temas centrais.

Gurría não quis opinar sobre a decisão dos eleitores britânicos, sublinhando que “não se trata de mostrar uma postura, mas sim de tomar nota da decisão que foi tomada de forma democrática, acomodá-la e fazê-lo com o menor custo possível”.

O objetivo será, acrescentou, “preservar e manter o mais possível o que temos agora em termos de acordos comerciais, de investimentos, finanças e propriedade intelectual”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O economista mexicano disse compreender a postura da União Europeia, que pede que o processo seja acelerado, mas também mostra compreensão pela posição de Londres, que pede algum tempo: “As duas partes estão a agir de forma previsível, e claramente terá de haver um compromisso, em que o problema será a entrada nos detalhes”, disse.

Por isso, concluiu, “vamos tomar a decisão a seu tempo, mas devemos enfrentá-la da melhor forma possível, e sem questionar a decisão do povo britânico, uma vez que foi tomada”.