479kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Padre russo faz 34 mil quilómetros em balão de ar quente

Este artigo tem mais de 5 anos

A viagem começou e terminou na Austrália e pelo caminho passou pela Nova Zelândia e América do Sul, percorrendo vários quilómetros pelo Oceano Pacífico e pelo Oceano Antártico.

Fedor escreveu no seu blogue que foi "assustador ir tão para sul e longe da civilização"
i

Fedor escreveu no seu blogue que foi "assustador ir tão para sul e longe da civilização"

Getty Images

Fedor escreveu no seu blogue que foi "assustador ir tão para sul e longe da civilização"

Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Fedor Konyukhov, um padre russo de 65 anos, fez uma viagem de balão, sozinho, durante 11 dias, sem interrupção. Entre 12 e 23 de julho, Fedor percorreu cerca de 34.820 quilómetros num balão a hélio e ar quente. A viagem começou e terminou na Austrália, e pelo caminho passou pela Nova Zelândia e América do Sul, e percorreu vários quilómetros pelo Oceano Pacífico e pelo Oceano Antártico.

No final da viagem, Fedor escreveu no seu blogue que foi “assustador ir tão para sul e longe da civilização. Este lugar parece muito solitário e remoto — sem terra, sem aviões, sem navios”. O balão cruzou o Círculo Polar Antártico, zona abaixo dos 50ºC negativos.

[Veja o vídeo da aterragem do balão, divulgado pelo The Independent]

O piloto dormiu quatro horas por dia durante a viagem, devido à necessidade de confirmações permanentes de todo o material do balão. Para ir à casa de banho, Fedor utilizava um balde. A cabine em que Fedor viajou tinha apenas dois metros de largura.

Na viagem, Fedor acabou por bater o recorde da maior viagem de balão da história. O recordista anterior, Steve Fossett, tinha feito uma viagem de 13 dias, mas mais curta em termos de distância. Segundo o jornal britânico The Independent, a Federação Aeronáutica Internacional ainda não respondeu ao pedido de confirmação do novo recorde.

Fedor Konyukhov, um padre Ortodoxo da Rússia e entusiasta dos balões de ar quente, já tinha ido de balão aos polos Norte e Sul. Apesar de “bater um recorde ser um bónus”, o objetivo de Fedor é “voar por todo o mundo”, explicou John Wallington, o coordenador do voo de Fedor.

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.