Em conferência de imprensa, o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, admitiu que a segurança em eventos durante este verão vai ser reforçada na sequência das decisões tomadas por François Hollande. A decisão chega depois do mais recente ataque em solo francês no qual um padre foi degolado por soldados do Estado Islâmico.

O ministro revelou que “Atualmente, há 10 mil militares mobilizados no âmbito da Operação Sentinela divididos entre Paris e o local de ação desses militares.”

Cazeneuve contou ainda que, em dez dias, 2.500 franceses responderam ao apelo do governo de adesão para aumentar a reserva operacional da Germanderie National (força policial militar francesa que faz o policiamento das zonas não urbanas).