João Sousa, o melhor tenista português de sempre, vai concretizar um sonho no Rio2016, mas na sua estreia olímpica, os objetivos só serão definidos antes do arranque da competição.

“Sempre foi um sonho poder representar Portugal nos Jogos Olímpicos. Era um dos objetivos principais que, tanto eu como a minha equipa técnica, tínhamos em mente, desde 2014. Portanto, estou muito orgulhoso de poder representar Portugal, mais uma vez, mas nos Jogos Olímpicos. Para mim será um privilégio, se tudo correr bem, estar no Rio de Janeiro”, disse à agência Lusa.

Para João Sousa, o homem de todas as marcas no ténis português, o Rio2016 é mais uma meta cumprida, uma data e uma memória que vão perdurar.

“Ter o privilégio de representar Portugal nuns Jogos Olímpicos não está ao alcance de todos os desportistas. Vai ser mais uma experiência que vou guardar com muito carinho na minha memória”, confessou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A recordação será ainda mais especial, uma vez que o caminho para lá chegar foi longo. “O objetivo ficou um bocadinho mais real em 2014, quando eu já ostentava uma posição no ranking que poderia, mais tarde, permitir-me jogar”, explicou o tenista vimaranense, indicando que durante a primeira parte da época o sonho olímpico pairou no seu percurso.

Assumidamente “muito contente” por atingido mais uma meta numa carreira que já o levou a ser o melhor português de sempre na hierarquia ATP (28.º), o primeiro a vencer títulos ATP (Kuala Lumpur, em 2013, e Valência, em 2015) e a auferir do estatuto de cabeça de série em Grand Slams, João Sousa garante agora que vai dar o seu melhor para tentar levar mais alto o nome de Portugal.

No entanto, o número um nacional ainda não delineou expectativas para a sua estreia na competição olímpica.

“O principal era poder estar presente. Quando for a semana [do torneio olímpico], tanto eu como o Frederico vamos propor-nos um objetivo. Obviamente, vou dar o meu melhor e desfrutar da experiência, que acho que também é importante”, considerou.

O tenista, de 27 anos, nunca esteve presente nuns Jogos Olímpicos, nem mesmo como espetador, mas está entusiasmado com a ideia de ser envolvido por um ambiente fantástico e por ir privar com os melhores desportistas de todas as modalidades.

“Poder viver essa experiência, poder desfrutar desses momentos com os melhores atletas do mundo está ao alcance de poucos. Por isso é que os Jogos Olímpicos são uma competição tão especial”, completou, manifestando a sua vontade de participar na cerimónia de abertura, “que realmente é uma coisa muito bonita”.

Se o treino e o calendário de encontros assim o permitir, João Sousa espera conseguir espreitar o desempenho de outros portugueses, porque, na sua opinião, é importante que os elementos da comitiva nacional se apoiem mutuamente.

“Acho que Portugal vai estar em força e espero que possamos ganhar muitas medalhas”, manifestou.

O atual 36.º classificado do ‘ranking’ mundial não se esqueceu do seu companheiro da aventura, o número dois nacional e amigo pessoal Gastão Elias, que também se apurou para o Rio2016.

“Poder ter mais um tenista nos Jogos Olímpicos é algo fantástico. Ter a companhia do Gastão é ótimo”, assumiu.