É um dos mais cobiçados prémios literários. O Man Booker distingue livros de autores de língua inglesa e vale 50 mil libras (mais de 59 mil euros). Mas conseguir uma nomeação é suficiente para garantir notoriedade e aumento de vendas de livros internacionalmente.

Desde de 1969, que o júri do Man Booker Prize distingue o que melhor se faz em literatura de ficção língua inglesa. Este ano, chegaram à primeira lista de nomeados seis mulheres e sete homens, entre eles o já galardoado com o Prémio Nobel da Literatura J.M. Coetzee.

Coetzee, que já ganhou este prémio por duas vezes, é apontado como um dos favoritos com um livro que só será publicado em setembro, “The Schooldays of Jesus”. Há outros nomes reconhecidos pelo público, como a escritora A.L. Kennedy com “Serious Sweet”, Deborah Levy com “Hot Milk” e Elisabeth Strout com “My Name Is Lucy”. Esta é a lista completa (veja os livros na galeria acima):

  • Paul Beatty (EUA) – “The Sellout” (Oneworld)
  • J.M. Coetzee (África do Sul/Austrália) – “The Schooldays of Jesus” (Harvill Secker)
  • A.L. Kennedy (Reino Unido) – “Serious Sweet” (Jonathan Cape)
  • Deborah Levy (RU) – “Hot Milk” (Hamish Hamilton)
  • Graeme Macrae Burnet (RU) – “His Bloody Project” (Contraband)
  • Ian McGuire (RU) – “The North Water” (Scribner UK)
  • David Means (EUA) – “Hystopia” (Faber & Faber)
  • Wyl Menmuir (RU) – “The Many” (Salt)
  • Ottessa Moshfegh (EUA) – “Eileen” (Jonathan Cape)
  • Virginia Reeves (EUA) – “Work Like Any Other” (Scribner UK)
  • Elizabeth Strout (EUA) – “My Name Is Lucy Barton” (Viking)
  • David Szalay (Canadá-RU) – “All That Man Is” (Jonathan Cape)
  • Madeleine Thien (Canadá) – “Do Not Say We Have Nothing” (Granta Books)

Em declarações ao Independent, a presidente do júri Amanda Foreman garante que este “é um ano muito empolgante”.

Há um grande leque de livros e a qualidade é extremamente elevada. Todos os romances suscitaram grande discussão e, por vezes, debates intensos, desafiando as nossas expectativas do que um romance é e do que deve ser”.

Em edições anteriores do Man Booker Prize foram distinguidos nomes como Salman Rushdie com “Os Filhos da Meia-Noite”, Ian McEwan com “Amesterdão”, Margaret Atwood com “O Assassino Cego” ou Arundhati Roy com “O Deus das Coisas Pequenas”. No ano passado o prémio foi entregue a Marlon James, por “A Brief History of Seven Killings”.

A segunda lista lista de nomeados — shortlist –, que terá apenas 5 nomes, será conhecida no dia 13 de setembro. E a cerimónia de entrega do prémio é feita a 25 de outubro, no edifício Guildhall, em Londres.