A Direção-Geral das Artes (DGArtes) vai apoiar um máximo de 45 candidaturas com um valor global de 400 mil euros na edição deste ano dos concursos de apoio à internacionalização, indica esta sexta-feira o Diário da República (DR).

O despacho n.º 9713-A/2016 está publicado na II série do DR, assinado pelo secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado, e o aviso n.º 9439-A/2016, com os pormenores do concurso, assinado pela diretora-geral das Artes, Paula Varanda.

Os apoios a conceder visam a circulação internacional de artistas e produções artísticas, com a apresentação pública de projetos fora do território nacional, nas áreas da arquitetura, artes digitais, artes plásticas, dança, design, fotografia, música, teatro e cruzamentos disciplinares.

De acordo com o DR, os projetos das candidaturas neste concurso terão de ser executados entre 1 de outubro de 2016 e 30 de setembro de 2017.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O concurso é dirigido a entidades de criação, entidades de programação e entidades mistas sedeadas no território de Portugal continental, “e os grupos informais e as pessoas singulares com residência fiscal em Portugal continental, e que aqui exerçam maioritariamente a sua atividade profissional”.

As prioridades estratégicas na apreciação das candidaturas serão, segundo o regulamento, “a projeção internacional da cultura e das artes contemporâneas portuguesas com destaque para o reconhecimento alargado do trabalho autoral português”.

A comissão de apreciação será composta por Catarina Saraiva (curadora, produtora e investigadora de artes performativas), Maria João Correia (Divisão de Ação Cultural Externa, Camões — Instituto da Cooperação e da Língua, IP), e Paulo Carretas (Direção de Serviços de Apoio às Artes, Direção-Geral das Artes).

As candidaturas a este concurso serão aceites pela DGArtes até 31 de agosto.