Caiu para metade o ritmo de crescimento económico na zona euro no segundo trimestre, informou esta sexta-feira o Eurostat. O produto interno bruto (PIB) da zona euro aumentou 0,3%, metade do crescimento de 0,6% que foi registado entre o quarto trimestre de 2015 e o primeiro trimestre de 2016.

Também na comparação homóloga (ajustada), o crescimento na zona euro baixou para 1,6%, contra os 1,7% do primeiro trimestre. Esta é a estimativa preliminar do crescimento económico na zona euro, que não inclui a divulgação de dados individualizados para cada país.

Na União Europeia como um todo, o PIB cresceu 0,4% na comparação em cadeia. O segundo trimestre na Europa ficou marcado pela incerteza em torno do referendo britânico que viria a ditar a provável saída do Reino Unido da União Europeia.

Segundo dados divulgados pelos gabinetes nacionais de estatística, as economias de França e Áustria estagnaram, ao passo que o crescimento em Espanha foi o mais baixo dos últimos seis trimestres.

No primeiro trimestre, a economia portuguesa cresceu 0,2% em cadeia, a um terço do ritmo (0,6%) a que cresceu a média da zona euro. Já na comparação homóloga, o PIB da zona euro tinha acelerado 1,7% no primeiro trimestre – um registo que no caso de Portugal não passou os 0,9%.

A 12 de agosto o Eurostat irá publicar mais dados sobre o crescimento económico na zona euro (e na União Europeia), e a 6 de setembro saem os dados completos sobre as economias europeias.