Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O candidato presidencial do Partido Republicano, Donald Trump, respondeu numa entrevista na manhã de sábado ao advogado muçulmano de nacionalidade norte-americana, Khizr Khan, que fez um discursos mais emotivos de toda a Convenção do Partido Democrata ao contar a história do seu filho, Humayun, soldado morto em combate no Iraque.

No seu discurso, Khizr Khan criticou Donald Trump, acusando-o de desrespeitar a comunidade muçulmana dos EUA:

“Se dependesse de Donald Trump, [o meu filho] nunca teria vindo para a América. Donald Trump insulta consistentemente o caráter dos muçulmanos. Ele desrespeita outras minorias, mulheres, juízes, até a liderança do seu próprio partido.”

Mais à frente, perguntou-lhe se alguma vez tinha ido ao cemitério de Arlington, ao lado do edifício do Pentágono, onde estão enterrados exclusivamente membros das forças armadas dos EUA. “Vá olhar para as campas dos corajosos patriotas que morreram a defender a América. Verá que estão lá todas as fés, géneros e etnias”, garantiu. E depois uma das frases mais aplaudidas do seu discurso: “Você nunca sacrificou nada nem ninguém”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Este sábado, Donald Trump deu uma entrevista à televisão ABC, na qual comentou o discurso Khizr Khan.

O primeiro comentário que fez foi sobre a mulher daquele advogado, que esteve ao lado dele durante o discurso sem alguma vez falar. “O discurso foi muito emotivo, provavelmente ele pareceu-me como um bom tipo”, começou por dizer. “A mulher dele, se olhar para ela, estava ali sem fazer nada. Provavelmente não a deixaram dizer nada”, disse. “Ela estava extremamente sossegada e parecia que não tinha nada a dizer.”

Quando à afirmação de Khizr Khan, que disse que Donald Trump não deixaria que o seu filho entrasse no país — em dezembro do ano passado, o candidato republicano propôs uma interdição temporária à entrada de muçulmanos nos EUA —, o magnata nova-iorquino disse: “Ele não sabe isso”.

Sobre a acusação de Khizr Khan, que disse que Donald Trump nunca “sacrificou nada nem ninguém”, o candidato republicano perguntou: “Quem é que escreveu isso? Foi alguém da equipa de Hillary”. Logo a seguir, negou a acusação. “Eu fiz muitos sacrifícios, trabalhei muito, muito, criei dezenas de milhares de empregos”, referiu, acrescentando ainda que tem “juntado milhões de dólares para os veteranos” de guerra.