Estugarda é uma das mais importantes cidades alemãs para o sector automóvel, ou não fosse a terra natal da Mercedes-Benz e da Porsche. E, também, dos respectivos museus – qualquer deles considerado uma referência no seu género a nível mundial. Ambos estão abertos de terça-feira a domingo, das 09h00 às 16h00.

Por isso, poder visitar ambos os espaços será uma proposta aliciante para qualquer amante dos automóveis – e não serão poucos os que se deslocam a Estugarda principalmente para cumprir esse propósito. O que levou os dois fabricantes a lançar uma campanha inédita, válida até 30 de Dezembro deste ano, em que os visitantes do Museu Porsche podem, se assim o pretenderem, usufruir de 25% de desconto na aquisição do bilhete de entrada no Museu Mercedes-Benz. E vice-versa.

Ao mesmo tempo, em Agosto, os dois museus irão trocar (temporariamente, claro está) dois dos seus mais importantes automóveis clássicos, para promover esta campanha: o Mercedes-Benz W 111 230 S de 1966 estará em exposição na entrada do Museu Porsche em Zuffenhausen (inaugurado em 2009), enquanto que o Porsche 911 Carrera 2.7 de 1975 estará patente no Museu Mercedes-Benz, em Bad Cannstatt (que abriu as suas portas em 2006).

O Museu Mercedes-Benz dá vida à lenda da marca da estrela, cuja história se confunde com a da própria mobilidade individual. O multipremiado edifício que o alberga é da autoria do atelier de arquitectura holandês UN Studio Ben van Berkel, tendo acolhido mais de 160 veículos e mais de 1500 outras exposições ao longo da última década.

A arquitectura do espaço e o conceito de exposição complementam-se, até ao mais ínfimo pormenor: ao longo de nove níveis, o percurso da visita forma o padrão de uma dupla hélice, percorrendo um tempo que vai desde a invenção do automóvel, por parte de Carl Benz e Gottlieb Daimler em 1886, até aos dias de hoje. Para mais, para comemorar o seu 10.º aniversário, o Museu Mercedes-Benz vai realizar este ano uma série de eventos exclusivos.

Já o Museu Porsche está situado no coração da sede de um dos mais célebres construtores de automóveis desportivos do mundo, tendo sido visitado, desde a sua inauguração, por mais de 3 milhões de pessoas. Em exibição estão cerca de 90 veículos que ilustram a história e o fascínio da Porsche, sendo a respectiva exposição alterada regularmente, o que confere outro dinamismo à visita, sobretudo para quem o faça mais do que uma vez.

Isto só é possível porque a esmagadora maioria dos automóveis exibidos estão em perfeitas condições de utilização, acabando por funcionar como um “museu móvel”, para além de participarem regularmente em apresentações e competições desportivas destinadas a veículos históricos. Os visitantes podem ainda ver, ao vivo, o trabalho de recuperação de clássicos, realizado nas oficinas do museu, e efectuar uma viagem virtual no tempo ao longo da história da Porsche, graças a uma parede táctil com 12 metros de comprimento, inaugurada no início deste ano. No final da visita, uma instalação sonora, denominada “Porsche in the Mix”, proporciona aos visitantes uma experiência audiovisual que lhes permite compor a sua própria peça musical baseada em sete modelos da marca.