Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A celebrar apenas 10 anos de existência, a britânica Keating Supercars apresenta-se como um fabricante de superdesportivos, ultrapotentes, capazes de se destacar entre o já de si muito exclusivo mundo deste tipo de propostas.

Assim e depois de, há cerca de três anos, ter dado a conhecer o Bolt, modelo para o qual reclamava a capacidade de atingir uma velocidade máxima de 547 km/h na versão mais potente, embora nunca tenha chegado à fase de produção, o pequeno fabricante britânico apresenta agora a sua nova proposta: o Berus.

Tendo por designação o nome de uma cobra venenosa – Vipera Berus – existente no sudoeste da Europa, o Keating Berus foi, segundo os seus criadores, desenhado à imagem de um réptil esguio, com a frente a fazer lembrar a cabeça de uma víbora, ao mesmo tempo que as entradas de ar e os pára-choques remetem para as presas do animal.

Segundo avança a “CarAdvice”, citando o “Auto Express”, o Berus deverá chegar ao mercado em três variantes: uma versão mais básica, com cerca de 659 cv; uma “lunática” com motor biturbo a anunciar 2.639 cv; e uma versão eléctrica com “apenas” 408 cv de potência.

Já o britânico “Autocar” adianta que o Berus será desenhado e produzido em Bolton, no Reino Unido, sendo que a apresentação mundial deverá ocorrer no Salão Automóvel do Mónaco, em Abril de 2017.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR