287kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

UHF cancelam concerto na Festa do Avante por se sentirem discriminados

Este artigo tem mais de 4 anos

A banda de António Manuel Ribeiro não gostou de ver que alguns cartazes da Festa do Avante não referissem a participação dos UHF. Seria o oitavo concerto na Quinta da Atalaia.

António Manuel Ribeiro lamenta este desfecho, mas diz que a Festa do Avante não cumpriu regras contratuais
i

António Manuel Ribeiro lamenta este desfecho, mas diz que a Festa do Avante não cumpriu regras contratuais

Sebastião Almeida/Observador

António Manuel Ribeiro lamenta este desfecho, mas diz que a Festa do Avante não cumpriu regras contratuais

Sebastião Almeida/Observador

A banda UHF, liderada por António Manuel Ribeiro, cancelou a atuação prevista na Festa do Avante, que se realiza em setembro na quinta da Atalaia, no Seixal, pela “utilização distorcida do nome do grupo na divulgação do evento”.

Em declarações à Lusa, António Manuel Ribeiro justificou o cancelamento por não estar a ser dado, nos cartazes de divulgação da 40.ª edição da Festa, o destaque à banda que é dado a outros nomes, ou até por estar ausente dos cartazes e nos mupis, o que foi feito sem o conhecimento da banda.

“Quando procurámos a reparação da situação, não foi possível, por razões que me transcendem e portanto vimo-nos obrigados a cancelar, porque nós temos normas contratuais que não foram respeitadas”, disse o músico à Lusa. Ribeiro reconheceu que, apesar de ter participado na conferência de imprensa de apresentação da Festa, não foi assinado ainda um contrato com a entidade organizadora.

António Manuel Ribeiro afirmou que participou na conferência de imprensa da Festa, realizada no passado 23 de junho, em Lisboa, na qual “o Ruben de Carvalho [membro da comissão organizadora da festa do Avante] destacou a participação da banda, que ia abrir, no sábado [dia 03 de setembro] o palco 25 de Abril, pelas 15h, numa maratona dos vários artistas que fazem a festa há 40 anos”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Depois desse destaque que foi feito, olhámos para o nosso nome ou não o víamos ou tinha sido encolhido”, afirmou o artista. “A forma como nós estávamos na divulgação era uma forma menor, pois há cartazes inclusive em que nem aparece o nosso nome”, sublinhou.

Segundo um comunicado da banda publicado no Facebook, esta seria a oitava participação dos UHF na Festa do Avante. Na primeira, em 1981, estiveram cerca de 120 mil pessoas na assistência, “a cantar ‘Cavalos de Corrida’ e ‘Rua do Carmo’, entre outras.”

A 40.ª Festa do Avante realiza-se de 2 a 4 de setembro, este ano, num espaço alargado, ao incluir, além da quinta da Atalaia, a quinta do Cabo, adquirida por subscrição interna do Partido Comunista Português (PCP), que organiza o certame, como explicou na ocasião Alexandre Araújo, do secretariado do Comité Central.

Para António Manuel Ribeiro a forma como foi tratada a divulgação “traz à banda danos patrimoniais”, porque “há uma dimensão dada a alguns nomes e outra a outros nomes, sem sabermos qual é o critério”. “Se soubéssemos que era esse o critério teríamos dito que não, nós fomos confrontados com o facto consumado”, acrescentou António Manuel Ribeiro.

O cartaz da 40.ª Festa do Avante inclui, entre outros, a Companhia de Teatro de Almada, o grupo de teatral A Barraca, All’Opera — Companhia de Ópera Itinerante, Orquestra Sinfonietta de Lisboa, Coro Sinfónico Lisboa Cantat, os fadistas Ana Moura, Aldina Duarte, Bezegol & Rude Bwoy Banda, Carlão com Sam the Kid e Sara Tavares, Cristina Branco, Duarte, Danças Ocultas, Diabo na Cruz, Ferro Gaita, Jafumega, Katia Guerreiro, Miss Lava, Nuno Costa Quinteto, Onda de Sons Lusófonos, Orquestra de Jazz do Hot Clube de Portugal, Peste & Sida, Quinteto Lisboa, Ricardo Toscano Quarteto, Sérgio Godinho & Jorge Palma, Treacherous Orchestra, e os Xutos & Pontapés, além de cinema, exposições, artesanato, um espaço infantil, e vários espaços de intervenção política.

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, abre e encerra a festa com uma intervenção política, apontada como a rentrée política dos comunistas. A 1.ª edição da Festa do Avante ocorreu em 1976 na então Feira Internacional de Lisboa, à Junqueira.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.