Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Agosto é, por norma, um mês fraco no que toda a lançamentos. A maioria das editoras fecha portas e prepara a nova temporada que se inicia em setembro. A reentre promete trazer muitas novidades e boas leituras, mas enquanto isso não acontece deixamos-lhe algumas novidades certas para agosto.

Ficção

Como é já costume, o mês de agosto na Relógio d’Água será repleto de grandes clássicos. Este mês, a editora irá lançar Emma, um dos mais famosos romances de Jane Austen, publicado pela primeira vez em dezembro de 1815. Emma conta a história Emma Woodhouse, uma jovem de 20 anos, bonita, inteligente e ligeiramente mimada de 20 anos.

Em agosto, sairá também Será que os Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick, o livro que deu origem ao famoso filme de ficção científica Blade Runner, de Ridley Scott, e As Ilhas Gregas, de Lawrence Durrel, autor britânico conhecido sobretudo pela tetralogia The Alexandria Quartet, publicada entre 1957 e 1960.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As novidades literárias da Relógio d’Água incluem ainda duas obras de autores irlandeses — O Sino, o quarto romance de Iris Murdoch, e Homenagem a Barcelona, de Colm Tóibín, finalista do Man Booker Prize, um dos mais importantes prémios de literatura em língua inglesa, e autor de Brooklyn. A editora irá ainda publicar em agosto Tempos Difíceis, de Charles Dickens.

ficção-colagem

A Bertrand irá lançar a 5 de agosto A Ordem Oculta, de Brad Thor, um “triller vibrante e atual”. O protagonista da história é, mais uma vez, o ex-SEAL Scot Harvath, uma presença constante nas histórias de Thor.

Pela E-Primatur, irá sair A história da milésima segunda noite, de Joseph Roth, e pela BookBuilders História natural da estupidez, de Paul Tabori.

Não-Ficção

Pela Tinta-da-China, irá sair História e Memória — Última Lição, de Fernando Rosas, um livro que apresenta a Lição de Jubilação apresentada em maio na Universidade Nova de Lisboa pelo político e historiador português. História e Memória inclui ainda dois ensaios (um de Francisco Louçã e outro de Luís Trindade) e uma entrevista de vida a Rosas.

No mês de agosto, a editora irá ainda lançar Meio Intelectual, Meio de Esquerda, de Antonio Prata, um dos grandes cronistas brasileiros da atualidade. O livro reúne 80 crónicas escritas pelo brasileiro, considerado pela Granta brasileira como um dos 20 melhores escritores do Brasil com menos de 40 anos. Meio Intelectual, Meio de Esquerda é o primeiro livro de Prata em Portugal. O livro chega às livrarias a 26 de agosto, no mesmo dia que História e Memória.

Na Objetiva, o mês ficará marcado pelo lançamento de Panama Papers, de Frederik Obermaier e Bastian Obermayer, jornalistas de investigação do jornal Süddeutsche Zeitung que desvendaram a história e coordenaram o grupo que publicou os milhões de documentos a que tiveram acesso. O livro conta a “história fascinante de uma investigação jornalística internacional” (que envolveu mais de 400 jornalistas) que “revelou como uma pequena elite, que crê não ter que responder a ninguém, lida com grandes fortunas, livres de impostos”.

A pensar nos alunos, a Guerra e Paz irá lançar em agosto Este Ano Vais Ser o Melhor Aluno – ‘Bora Lá?, de Jorge Rio Cardoso. A obra inclui técnicas e métodos de estudo direcionadas para diferentes níveis de ensino, de forma a dotar os estudantes com ferramentas que lhe permitam ser bons alunos. Como se trata de um livro para estudantes, ao contrário do que acontece com quase todos os livros da editora, este segue a grafia do Novo Acordo Ortográfico. Nas livrarias a 3 de agosto.