“Este não é como os outros.” A expressão pode até soar algo discriminadora, é certo — estaremos a pôr todos os restaurantes indianos de Lisboa no mesmo saco? — mas é a que melhor define, em quatro palavras, o novo — abriu há cerca de duas semanas — Costa do Malabar, especializado na gastronomia típica do sudoeste da Índia, sobretudo da região de Kerala, mas também das de Tamil Nadu, Andhra Pradesh, Karnataka e Telangana.

Cartography, People Traveling, Tourism, Passenger Ship, Tripping, Topography, Slimy, Head in the Clouds, Grass, Physical Geography, Water Plant, Day Dreaming, Examining, Dreamlike, Aspirations, Journey, Green Color, Tropical Climate, Environment, Travel Destinations, Nature, Kerala, India, Palm Tree, Tree, Algae, Sunlight, Mud, Sun, River, Water, Nautical Vessel, Travel Locations,

Cenário típico da região de Kerala. No Costa do Malabar há fotografias parecidas com esta a decorar o espaço. (foto iStock / Getty Images)

Sunilkumar Bhaskaran, o dono, pega num papel e desenha um mapa improvisado do seu país para melhor explicar essa singularidade. Primeiro, assinala a capital Nova Deli, no norte, e faz um círculo à volta: “A maioria dos restaurantes indianos fora da Índia fazem pratos desta região”, diz. Depois, sublinha a costa sudoeste do país com entusiasmo. “Esta é a nossa Costa do Malabar, que é rica em especiarias com propriedades medicinais, ayurvédicas. Os portugueses documentaram tudo há 400 anos, sabe?”

Uma pesquisa rápida confirma o feito: o livro Hortus Malabaricus, publicado no final do século XVII, é uma espécie de glossário medicinal da dita costa e apesar de ter autoria holandesa contou com o precioso contributo dos portugueses que, naquela época, já tinham estudado matéria semelhante, como Garcia de Orta.

COSTAMALABARDR24

O Costa do Malabar abriu a 15 de julho. Fica na Rua Rosa Damasceno, perto da Alameda. (foto: facebook.com/costamalabarlisboa)

Percebe-se assim o porquê de o extenso menu do Costa do Malabar ser farto em receitas inéditas por estas paragens. Casos da Dosa, um crepe de arroz e lentilhas que pode ser recheado de diversas formas, do Puttu, um cilindro de arroz, cozido a vapor, com camadas de coco, do Utthapam, a que chamam a pizza indiana, dos diversos pães, pratos com mandioca ou ainda dos caris feitos à moda de Kerala, dos inúmeros pratos de peixe e marisco (afinal, trata-se de uma zona costeira), dos biriyani típicos do Malabar e até dos arrozes que servem de acompanhamento, que podem ser de coco, limão, pulao (com vegetais), de tomate ou de iogurte com mostarda e pimenta verde, que é servido frio. Tudo isto a preços que já não se praticam: uma refeição completa, com bebidas, fica em cerca de 10€ por pessoa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

COSTAMALABAR32

Puttu, outra das especialidades da casa, consiste num cilindro de arroz cozido a vapor com camadas de côco. Em Kerala come-se ao pequeno-almoço. (foto: © Divulgação)

“A nossa comida não é tão picante como noutras regiões. É mais aromática por causa das ervas”, explica o responsável. Mesmo assim, nestes primeiros tempos a cozinha tem reduzido a dose habitual de picante para se adaptar (melhor) ao paladar dos lisboetas. Daí parecer, à primeira prova, ainda menos picante do que seria de esperar. “Perguntem antes de servir”, aconselhamos. É que não deve faltar quem queira experimentar com tudo a que tem direito. Picante incluído. Os cozinheiros aceitam a dica. Sunil acena. E por falar nele: como é que um homem do Sul da Índia decide abrir uma casa destas em Lisboa? Palavra ao próprio:

Desde 2009 que tenho trabalhado em vários restaurantes entre Lisboa e Cascais. Há muita gente que, ao falar comigo, quando percebe que sou de Kerala pergunta-me logo se sei fazer Malabar Biriyani ou Masala Dosa, porque já provaram ou ouviram falar desses pratos. Então pensei que havia uma oportunidade aqui para servir a estas pessoas a melhor comida da minha região.”

E se pensou, em boa hora agiu. Agora, tal como Vasco da Gama fez em 1498, quando chegou a Calecute, em plena Costa do Malabar, abrindo assim a rota marítima para a Índia, cabe aos lisboetas soltarem o espírito descobridor que há em si. Desta vez, contudo, sem bússola nem quadrante, muito menos astrolábio. Chega o garfo e faca.

Nome: Costa do Malabar
Morada: Rua Rosa Damasceno, 6A (Alameda), Lisboa
Telefone: 21 093 2433 / 91 435 8835
Horário: Todos os dias, das 11h30 às 15h e das 18h30 às 22h30
Preço Médio: 10€
Reservas: Aceitam
Site: www.costadomalabar.com ; facebook.com/CostaMalabarLisboa