Um mulher armada e com uma criança ao colo foi morta em Baltimore, EUA, pela polícia. A criança foi atingida mas foi imediatamente socorrida e não corre perigo de vida.

Os agentes, que tinham ido ao apartamento de Korryn Gaines, de 23 anos, abriram fogo sobre a mulher que disparou duas vezes em direção dos agentes e acabou por morrer no local. A polícia tinha um mandato de prisão em nome de Korryn, acusada de não ter comparecido em tribunal para responder por conduta desordeira e resistência à prisão, e de outro homem, acusado de assalto, que também estava no apartamento. O homem foi preso quando tentava fugir.

A polícia bateu à porta mas não obteve resposta, tendo usado uma chave dada pelo senhorio para entrar no apartamento, onde encontraram Korryn com uma arma apontada aos agentes, segundo conta o chefe da polícia.

Korryn ameaçou os agentes que se não saíssem iria matá-los, e um polícia acabou por disparar. Korryn respondeu com dois tiros e os polícias dispararam outra vez sobre a mulher, que acabaria por morrer.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A polícia de Baltimore ainda não confirmou se os agentes tinham câmaras na farda durante o sucedido, sendo que este tipo de tecnologia começou a ser usado pela polícia nos EUA para esclarecer melhor o que sucede nos casos.

Os agentes foram suspensos e este caso já está a criar várias revoltas nas redes sociais, sendo que há várias pessoas que criticam a forma como a polícia atuou e outras criticam a mulher por ter colocado o filho em perigo de vida.