478kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Maior pegada de dinossauro carnívoro descoberta na Bolívia

Este artigo tem mais de 5 anos

Com 1,20 metros, a pegada deixada por um abelisaurus é a maior alguma vez encontrada por um dinossauro carnívoro. O animal que a deixou poderia ter mais de 12 metros de altura.

"Os abelisaurus eram os grandes carnívoros do fim do período Cretáceo", explica Sebastian Apesteguia, que está a estudar a descoberta
i

"Os abelisaurus eram os grandes carnívoros do fim do período Cretáceo", explica Sebastian Apesteguia, que está a estudar a descoberta

Getty Images

"Os abelisaurus eram os grandes carnívoros do fim do período Cretáceo", explica Sebastian Apesteguia, que está a estudar a descoberta

Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Uma pegada de dinossauro com 1,20 metros de largura encontrada na Bolívia é considerada uma das maiores pegadas de dinossauros carnívoros alguma vez encontrados. De acordo com o paleontólogo Sebastian Apesteguia, citado pela Agência Reuters, a pegada foi deixada há 80 milhões de anos por um abelisaurus.

“Os abelisaurus eram os grandes carnívoros do fim do período Cretáceo”, explica Apesteguia, que está a estudar a descoberta.

E para uma pegada gigante, um animal gigante. Como informa o paleontólogo, “o tamanho normal de um abelisaurus é cerca de 9 metros. Mas as pegadas que encontrámos foram deixadas por um animal que tinha mais de 10 ou até mais de 12 metros”.

A pegada foi descoberta por um guia turístico numa zona perto da cidade de Sucre, no centro da Bolívia.

Apesar de ter sido encontrada numa zona em que existem várias pegadas de dinossauros — existe até um Parque Cretáceo no local –, a pegada “é maior do que qualquer outra que já encontrámos na área”, disse o paleontólogo. “É um tamanho recorde para dinossauros carnívoros do final do período Cretáceo na América do Sul”, acrescenta.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.