Warming, que esteve mais de 16 anos no Grupo BMW, os seis últimos à frente do design da Mini, deixou a marca britânica no início do mês passado. Está assim disponível para assumir os destinos (estilísticos) da Borgward, já a partir de 1 de Janeiro de 2017, noticia a britânica “Autocar”.

A contratação do designer dinamarquês de 43 anos, reconhecido como o homem que ajudou a BMW a fazer da Mini uma marca com uma imagem premium e de luxo, foi já confirmada pelo chairman da Borgward. Ulrich Walker destacou não só a importância da “criação de um lugar para o design no conselho de administração” da marca alemã, que Warming irá ocupar, como também a própria contratação de Anders – nas suas palavras, um designer “extraordinário e experiente”.

Na Borgward, Anders Warming procurará colocar em prática todo o seu “know-how” para fazer desta renascida marca uma referência no seio do mercado automóvel.

4 fotos

A Borgward foi fundada em 1929, mas acabou por fechar portas na década de 60, com a morte do seu fundador, Carl F. W. Borgward. Contudo, fruto da determinação do seu neto, Christian Borgward, apoiado pelo sócio Karlheinz Knöss e por investidores chineses, a marca regressou agora à vida, tendo já, inclusivamente, dado a conhecer três protótipos, todos eles SUV.

Destes, o primeiro a entrar em produção deverá ser o BX7, ao que tudo indica, já no final deste ano, na China. País onde, a par de outros mercados emergentes, começará por ser comercializado. Quanto à chegada à Europa, só deverá acontecer em 2017.