A revelação foi feita pelo director de Engenharia da Kia, Albert Biermann, durante um evento em Namyang, Coreia do Sul. “Temos uma boa base com o Rio, e gostaríamos de contar na nossa oferta com um pequeno desportivo”, disse este responsável à “Auto Express“.

Quanto ao motor para este pequeno GT, Biermann recorda que a marca possui já “um três cilindros turbo muito bom”, do qual diz gostar “muito”, tanto mais que, pela sua “sonoridade e vibração, quase parece um seis cilindros, em certas ocasiões.” Confessando que “adorava construir um carro louco com este motor”, o responsável acrescenta que o modelo teria de ter igualmente “um bom nível de precisão e resposta, em termos de comportamento”. Mas acaba por reconhecer que ainda nada está, de facto, em cima da mesa: “Esta é uma ideia sobre a qual ainda não nos debruçámos verdadeiramente.”

Por outro lado, e enquanto responsável máximo pela futura divisão de automóveis desportivos da Hyundai, a ‘Hyundai N performance division’, Biermann já não vê como possível que este mesmo tricilíndrico possa vir a ser uma das soluções. Por exemplo, na versão mais radical do pequeno utilitário Hyundai i20, o i20 N.

“A etiqueta Hyundai N foi concebida para versões com verdadeiras aptidões para condução em pista, equipadas com pneus de alta performance, travões de topo, melhor refrigeração e tudo o resto mais apurado. São carros que, no fundo, recebem todo um conjunto de soluções para a alta performance”, afirmou.

O novo Kia Rio é esperado no próximo ano, em 2017, embora, para já, sem quaisquer certezas de que possa vir a contar com uma versão GT.