O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse no sábado duvidar que outro país tivesse alcançado o êxito do Brasil na realização dos Jogos Olímpicos, patente na cerimónia de abertura, “independentemente do momento político, económico e social”.

“Duvido que houvesse algum outro país que tivesse conseguido, independentemente do momento político, económico e social que atravessava, ter o êxito da realização de ontem, que exige uma preparação a prazo, que ultrapassa pessoas e governos, e regimes”, afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

O Chefe de Estado já tinha dito à tarde que a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a que assistiu, foram um “retrato da grandeza do Brasil”, mas num jantar da Câmara Portuguesa de Comércio, em São Paulo, voltou ao tema, em articulação com a ideia que tem reiterado nesta viagem ao Brasil, de que a organização das Olimpíadas seria, seguramente, um sucesso.

“O Brasil é um sucesso. E quem tivesse dúvidas, ontem dissipou as dúvidas. Ontem provou-se que o Brasil não é só criativo, não é só música, não é só arte, não é só cultura, não é só digital, não é só alegria, não é só juventude. É trabalho, é organização, é sistematização, é capacidade de planeamento, é visão de futuro”, sustentou.

O Brasil vive uma recessão económica e o processo de destituição de Dilma Rousseff (PT) da Presidência, que teve como consequência a ascensão de Michel Temer (PMDB) a Presidente interino.