Parece invulgar que o nome Potato Head esteja por detrás de um negócio que está a pôr a Indonésia no mapa das tendências mundiais, mas é mesmo disso que se trata. Para contar esta história é preciso recuar a 2009 quando o restaurante Potato Head Jacarta abriu as portas para contrariar o que então definia os gostos dos consumidores: “As pessoas queriam ter coisas elegantes e exclusivas. Já nós queríamos o oposto”, explicou à CNN Ronald Akili, CEO e cofundador da marca que está a reinventar o conceito “Made in Indonesia”.

Akili é a força por detrás da marca que começou na forma de um restaurante e que um ano depois ganhou projeção com a inauguração do agora muito procurado Potato Head Beach Club, em Bali. Para a fama terão contribuído os trabalhos locais pendurados nas paredes e a comfort food que chega aos pratos.

Atualmente, a empresa é composta por um hotel e restaurantes espalhados por vários pontos do país, mas também além-fronteiras. A ideia original nunca passou pela criação de uma empresa, mas o sucesso foi tanto que hoje em dia Akili e a mulher — que até à abertura do primeiro Potato Head era chef num restaurante londrino — coordenam uma equipa composta por mais 1.000 empregados espalhados por três países, Singapura e Hong Kong incluídos.

A ambição de Akili não fica por aqui e na lista de afazeres estão destinos como Japão, Sydney e Melbourne, na Austrália, e Los Angeles nos Estados Unidos da América.

Os diferentes projetos são ainda uma maneira de exportar a cozinha, artesanato e herança da Indonésia. “Não só a cozinha da Indonésia é pouco conhecida, como a maior parte da pessoas não sabe onde é o país [no mapa]. Quando estava a viver nos EUA tinha de explicar várias vezes que Bali é na Indonésia e não o contrário”, comentou ainda Ronald Akili.