O líder do grupo extremista Estado Islâmico no Afeganistão e no Paquistão, Hafiz Saeed, foi morto a 26 de julho durante um ataque com drones na província Nangarhar, na fronteira entre os dois países, disse esta sexta-feira uma fonte da defesa dos Estados Unidos.

“Apanharam-no”, afirmou a mesma fonte, que pediu para não ser identificado.

A morte de Hafiz Saeed representa um grande revés para o grupo extremista, autointitulado como califado, que tem estado a tentar estabelecer-se como uma força no Paquistão e no Afeganistão. O líder do grupo foi morto na sequência de uma operação de forças especiais afegãs apoiadas por militares norte-americanos, explica a Time.

Hafiz Saeed liderava a “Província Khorasan”, que incluía o Afeganistão, Paquistão e algumas partes dos países vizinhos. A região era utilizada para treinar soldados do Estado islâmico.