A economia alemã vai crescer este ano de forma robusta, graças ao consumo privado, apesar do ligeiro abrandamento no segundo trimestre do ano, avançou esta segunda-feira o Bundesbank, banco central do país.

O banco central alemão referiu que o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 0,4% no segundo trimestre, depois de ter registado um crescimento de 0,7% nos primeiros três meses do ano e garantiu que o abrandamento verificado “não é motivo para alarme”, porque os principais indicadores “são sólidos”.

A maior economia da Europa “poderá crescer no verão em sintonia com a forte tendência económica de fundo”, diz o Bundesbank.

O banco central considera, após analisar o indicador do clima económico na indústria da Alemanha, que o consumo privado vai continuar a contribuir fortemente para o crescimento.

No entanto, não deixa de dizer que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) germânico irá ser também ajudado pelo setor externo, que crescerá de “forma sólida”.